FVM Learning

Nosso maior compromisso é compartilhar conhecimentos, somos simples, mas não simplórios, astuto, mas não pacóvio, nos posicionamos empenhados em mostrar o caminho para desmistificação do opróbrio em legítima defesa do conhecimento compartilhado. Eng. Jemerson Marques!

quarta-feira, 19 de dezembro de 2018

Tipos de Arduino, quais são as diferenças!!!

Fig. 1 - Tipos de Arduino, quais são as diferenças!!!

Arduino foi projetado no Instituto de Design de Interação Ivrea destinado a estudantes sem experiência em eletrônica e conceito de programação.

 Esta placa começou a ser alterada para se adaptar aos novos requisitos e desafios, separando suas atuais e simples placas de 8 bits aos produtos para aplicativos IoT (Internet of Things), impressão 3D, wearable e ambientes incorporados.

 Todas as placas são totalmente de código aberto, permitindo aos usuários criá-las separadamente e, finalmente, adaptá-las às suas necessidades exatas.

Ao longo dos anos, as placas Arduino foram usadas para construir milhares de projetos, desde objetos diários até compostos de instrumentos científicos.

Uma comunidade internacional de designers, artistas, estudantes, programadores, entusiastas e especialistas se reuniu em torno deste estágio de código aberto, suas doações foram adicionadas a uma quantidade inacreditável de conhecimento disponível que pode ser de grande ajuda para iniciantes e especialistas.

O que é Arduino?

A placa Arduino é uma plataforma de código aberto usada para fazer projetos eletrônicos. Consiste em um microcontrolador e uma parte do software ou Integrated Development Environment (IDE) que roda em seu PC, usado para escrever e fazer upload de código de computador para a placa física.

A plataforma de um Arduino tornou-se muito famoso com designers ou estudantes apenas começando com eletrônica e por uma excelente causa.

Por que placas Arduino?

A placa Arduino foi usada para fazer diferentes projetos de engenharia e diferentes aplicações. O software Arduino é muito simples de usar para iniciantes, mas flexível, adequado para usuários avançados.

A IDE está disponível gratuitamente e tem suporte para Windows, Linux e Mac, o que facilita para professores e alunos nas escolas utilizarem para projetar instrumentos científicos de baixo custo para verificar os princípios da física e da química.

Existem inúmeras outras plataformas de Microcontroladores que podem ser obtidas para computação física. O BX-24 da Netmedia, o Parallax Basic Stamp, o Handyboard do MIT, o Phidget e muitos outros apresentam funcionalidades relacionadas.

O Arduino também simplifica o processo de trabalho do microcontrolador, mas oferece algumas vantagens sobre outros sistemas para professores, alunos e iniciantes.
  • Barato
  • Multi-Plataforma
  • Ambiente de programação simples e claro
  • Software open source e extensível
  • Hardware aberto e extensível

Tipos de placas Arduino

A cada dia, surge novos tipos de embarcados em todo mundo, são placas que surgem com suas funcionalidades diferenciadas, seus novos design, são aperfeiçoamentos que tornam a usabilidade das plaquinhas cada vez melhores, e existem um mundo de diversidades de placas Arduino, porém estarei mostrando aqui as placas mais populares, conhecidas e fácies de encontrar no nosso mercado brasileiro.

São as seguintes Placas de Arduino
  • Arduino UNO (R3)
  • Arduino Mega (R3)
  • Arduino Leonardo
  • Arduino Nano
  • Arduino Pro Mini
  • Arduino LilyPad

O Arduino UNO R3 

É uma placa remodelada se comparando com as placas anteriores do Arduino, ele tem alguns recursos adicionais. O Arduino UNO R3 usa o Atmega16U2 ao invés do 8U2 e permite uma taxa de transferência mais rápida e mais memória, nele foi adiciona pinos SDA e SCL que estão ao lado do AREF e, além disso, existem dois pinos que são colocados perto do pino RESET.

O primeiro pino é IOREF, permitirá que as Shields se adaptem à tensão da placa, alguns outros pino não estão conectado e estão reservados para propósitos futuro.
Fig. 2 - Arduino R3

Especificações do Arduino Uno R3

  • Microcontrolador ATmega328
  • Voltagem de entrada 6-20V, recomendada 7-12V
  • Pinos E/S digitais 14 (dos quais 6 podem ser saídas PWM)
  • Pinos de entrada analógica 6
  • 32 KB de memoria flash( ATmega328) dos quais 0,5KB são utilizados pelo bootloader
  • SRAM 2 KB
  • EEPROM 1 KB
  • Velocidade de Clock 16 MHz

Arduino Mega (R3)

Arduino Mega é um tipo de microcontrolador baseado no ATmega2560. Ele consiste de 54 pinos de entrada / saída digitais e, do total de pinos, 14 pinos são usados ​​para a saída PWM, 16 pinos são usados ​​para as entradas analógicas, 4 pinos são usados ​​para a porta serial do hardware do UART. Há pinos como o oscilador de cristal de 16 MHz, conexão USB, pino RESET, conector ICSP e um conector de energia.

Arduino Mega também possui pinos SDA e SCL que estão ao lado do AREF. Existem dois pinos novos perto do pino RESET que são IOREF que permitem que as Shields se adaptem à tensão fornecida pela placa. O outro não está conectado, e está reservado para propósitos futuros.
Fig. 3 - Arduino Mega R3

Especificações do Arduino Mega (R3)

  • Microcontrolador ATmega2560
  • Tensão de entrada - 7-12V
  • 54 pinos digitais I / O (14 saídas PWM)
  • 16 entradas analógicas
  • 256k de memória flash
  • Velocidade do pulso de disparo de 16Mhz

Arduino Leonardo

A placa Arduino Leonardo  é uma placa Microcontroladora e é baseada no microcontrolador ATmega32u4. Esta placa Arduino tem 20 pinos digitais de entrada / saída e do número total de pinos, 7 pinos são usados ​​para a saída de modulação de largura de pulso PWM e 12 pinos são usados ​​como uma entrada analógica e há o oscilador de cristal de 16MHz, uma conexão micro USB, RESET pino e tomada de energia.

Arduino Leonardo difere de todas as placas anteriores, devido ao ATmega32u4 ter comunicação USB integrada, eliminando a necessidade de um processador secundário.

Fig. 4 - Arduino Leonardo

Especificações do Arduino Leonardo

  • Microcontrolador ATmega328
  • Voltagem de entrada 6-20V, recomendada 7-12V
  • Pinos E/S digitais 20 (dos quais 7 podem ser saídas PWM)
  • Pinos de entrada analógica 12
  • 32 KB de memoria dos quais 4KB são utilizados pelo boot-loader
  • Velocidade de Clock 16 MHz

Arduino Nano

A placa Arduino Nano é uma placa que utiliza o microcontrolador ATmega328, projetada para se adaptar em pequenos espaços de montagens,  sua estrutura é a mesma baseada no ATmega32, tem comunicação Micro USB integrada, composta por 14 pinos digitais IO, sendo 8 pinos para entradas com 10 bits de resolução.
Fig. 5 - Arduino Nano 3.0

Especificações do Arduino Nano 3.0

  • CPU: Microcontrolador Atmel Atmega 328
  • Tensão minima de Alimentação:  3.3V e máxima de 20V
  • Tensão Ideal para Alimentação:  7V – 12V
  • Pinos Digitais I/O: 14 pinos, no qual 6 destes também servem para saídas PWM
  • Pinos de Entrada Analógica: 8 entradas com 10 bits de resolução
  • Corrente DC Por Pino I/O: 40mA
  • Memoria Flash: 16 Kb, sendo que 2 Kb são utilizados pelo bootloader
  • SRAM: 2 Kb
  • EEPROM: 1Kb
  • Velocidade de Clock: 16 MHz

Arduino Pro Mini

A placa Arduino Pro Mini é uma das placas menores da categoria de Microcontroladora Arduino, projetada para se adaptar-se a espaços minúsculos de montagens,  sua estrutura também segue a mesma baseada no ATmega328, ele não tem comunicação USB integrada, o que deverá fazer essa comunicação com um conversor USB Serial, FTDI
Fig. 6 - Arduino Pro Mini

Especificações do Arduino Pro Mini

  • Microcontrolador: ATmega328p
  • Tensão de Operação: 5v
  • Tensão de Entrada: 5-12v
  • Entradas e Saídas Digitais: 14 (das quais 6 podem ser usadas como saídas PWM)
  • Entradas Analógicas: 8
  • Corrente DC de Operação: 40mA
  • Memória Flash: 32KB
  • SRAM: 1KB
  • EEPROM: 1KB
  • Velocidade de Clock: 16MHz

Arduino LilyPad

Esta placa é um Microcontrolador Programável Arduino e foi projetada para se integrar facilmente em projetos de e-textiles & wearable. As outras placas Arduino têm a mesma funcionalidade, como um pacote leve e redondo, projetado para minimizar o entalamento e o perfil, com abas largas que podem ser costuradas e conectadas com roscas condutoras.

Fig. 7 - Arduino LilyPad

Esta placa Arduino consiste em um Atmega328 com o boot-loader Arduino e para mantê-lo como um pequeno componente externo mínimo são necessários. 

A fonte de alimentação desta placa é de 2 a 5 V e oferece grandes orifícios de fixação que facilitam a costura e a conexão. Cada pino é conectado a terminais positivos e negativos e para controlar os dispositivos de entrada e saída, como luz, motor e interruptor.

Esta tecnologia Arduino foi projetada e desenvolvida por Leah Buechley e cada LilyPad foi projetado criativamente para ter grandes conectores de conexão para permitir que eles sejam costurados na roupa. Há uma disponível de várias placas de entrada, saída e sensor e eles são laváveis.

Tabela Comparativa de Placas Arduino

Nesta tabela temos a comparação entre as placas Arduino e suas características de memoria, processamento, IO, Conexões entre outros.

Fig. 8 - Tabela comparativa placas Arduinos


Pessoal, o trabalho é grande, escrever, pesquisar, estudar, buscar as imagens, tudo isso dá muito trabalho, e não cobramos nada por isso!

Então nos ajude a divulgar nosso trabalho, compartilha nas redes sociais, Facebook, Instagram, nos grupos de WhatsAppuma simples atitude sua, faz com que cresçamos juntos e melhoremos o nosso trabalho!

E por hoje é só, espero que tenham gostado!

Qualquer dúvida, digita nos comentários que logos estaremos respondendo.

Se inscreva no nosso BlogClique Aqui FVM Learning!

Forte abraço.

Deus vos Abençoe
Shalom!


Nenhum comentário:

Postar um comentário