FVM Learning

Nosso maior compromisso é compartilhar conhecimentos, somos simples mas não simplórios, astuto mas não pacóvio, nos posicionamos empenhados em mostrar o caminho para desmistificação do opróbrio em legítima defesa do conhecimento compartilhado. Eng. Jemerson Marques.
Mostrando postagens com marcador Audio e Sonorização. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Audio e Sonorização. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 29 de junho de 2020

Equalizador Passivo 3 bandas com Controle de Graves, Médios e Agudos + PCI

Equalizador Passivo 3 bandas com Controle de Graves, Médios e Agudos + PCI

No post de hoje, iremos apresentar um simples circuito Equalizador de Audio passivo de 3 bandas, com componentes simples e fácil de montar, esse circuito é nada mais nada menos que um conjunto de filtros que divide as frequências determinada pelo tipo de componentes que estamos utilizando, como o conjunto de capacitores e resistores.
Esse tipo de circuito por mais simples que se pareça, ele é um circuito muito encontrado em projetos de alta fidelidade, como as mesas de som, os caixas ativos "cubos" para guitarra, violões, teclados e contra-baixo, etc. o que difere uns dos outros, em um contexto geral são as frequências que eles estão setadas, no caso de uso para instrumentos que tem uma frequência mais baixa, como os contrabaixo. Vários marcas de cubos e mesas de som costumam utilizar esse tipo de filtro, tais marcas como a Fender, Marshal, Boggie, e esses já são bem conhecidos nosso, no mundo musical.  
Esse circuito é um circuito passivo, o que nos deixa claro que ele não impulsionam ou dão ganho algum nas frequências de grave e agudo, na verdade os potenciômetros de grave, médio e agudo, são filtros passa baixa, passa faixa e passa alta, eles apenas atenuam essas frequências, fazendo com que prevaleçam as frequências que são permitidas pelos filtros passivos desse circuito.mais medianas.

Na figura 2 logo abaixo temos o diagrama esquemático do circuito Equalizador Passivo 2 bandas com Controle de Grave, Médio e Agudo, e como podemos conferi, é um circuito bastante simples de se montar, com poucos componentes, no entanto bastante eficaz. 
Fig. 2 - Circuito Equalizador Passivo 3 bandas com Controle de Graves, Médios e Agudos

Lista de Material

  • P1 ------------------------ Potenciômetro 250KΩ
  • P2 ------------------------ Potenciômetro 1KΩ
  • P3 ------------------------ Potenciômetro 25KΩ
  • R1 ------------------------ Resistor 100kΩ
  • C1 ----------------------- Capacitor de mica 470pF
  • C2, C3 ----------------- Capacitor de mica 22nF
  • Conector 
  • Outros ------------------ Fios, Soldas, plugs e Etc.

Download:

Estamos dispondo para Download o link com os arquivos para impressão da placa de circuito impresso, são eles: Gerber, PDF layout, webp, tudo isso com link direto para o Mega.

                  E por hoje é só, espero que tenham gostado!!!

                  Qualquer dúvida, digita nos comentários que logos estaremos respondendo.

                  Se inscreva no nosso Blog!!! Click Aqui FVM Learning!!!

                  Forte abraço.

                  Deus vos Abençoe

                  Shalom

                  quinta-feira, 11 de junho de 2020

                  Equalizador estéreo com controle de Grave / Agudo / volume / Balanço com CI TDA1524 + PCI

                  Equalizador estéreo com controle de Grave / Agudo / volume / Balanço com CI TDA1524 + PCI

                  No post de hoje, iremos apresentar um Circuito equalizador estéreo de duas bandas com controle de volume, balanço, grave e agudo, tudo isso baseado no Circuito integrado TDA1524, que é um dispositivo que foi projetado para controles ativo de som estéreo que pode ser utilizado em rádios de automóveis, caixas de som ativa, receptores de TV e equipamentos som de qualquer categoria que necessite de ter o controle de de graves e agudos, controle de volume e com contorno embutido (pode ser desligado) de balanço LR.
                  Todas essas funções podem ser controladas por uma tensão CC ou por potenciômetros lineares.

                  Na figura 2 abaixo podemos visualizar o diagrama esquemático do Equalizador estéreo com controle de Grave / Agudo / volume / Balanço. O CI TDA1524 é o responsável por executar todo o controle de graves, agudos, volumes e balanço de todo o circuito, ele é dotado de 18 Pinos e vem em encapsulamento de Plástico SOT102.
                  Fig. 2 - Equalizador estéreo com controle de Grave / Agudo / volume / Balanço com CI TDA1524 

                  Características

                  • Poucos componentes externos são necessários
                  • Baixo nível de ruído devido ao ganho interno
                  • A ênfase dos graves pode ser aumentada por um filtro passa-baixo bipolar
                  • Ampla faixa de tensão da fonte de alimentação 3 à 18V.

                  Lista de Materiais

                  CI 1 ----------------------- Circuito Regulador de Tensão TDA1524
                  R1, R2 -------------------- Resistor 200Ω  (vermelho, preto, marrom)
                  C1, C2 -------------------- Capacitor Eletrolítico  2.2uF / 25V
                  C3, C4 ------------------- Capacitor Poliéster / Cerâmico 56nF
                  C5, C6 ------------------- Capacitor Poliéster / Cerâmico 15nF
                  C7, C8 ------------------- Capacitor Eletrolítico  4.7uF / 25V
                  C9 ------------------------ Capacitor Eletrolítico  100uF / 25V
                  C10, C11, C12, C13 --- Capacitor Poliéster / Cerâmico 100nF
                  RP1 à RP4 -------------- Potenciômetro de 47KΩ
                  J1, J2 -------------------- Bornes para soldar em PCI 3 pinos
                  J3 ------------------------ Bornes para soldar em PCI 2 pinos
                  Diversos ---------------- Placa Circuito Impresso, estanho, fios, etc.

                  Download:

                  Estamos dispondo para Download o link com os arquivos para impressão da placa de circuito impresso, são eles: Gerber, PDF layout, webp, tudo isso com link direto para o Mega.
                  Fig 3 - Equalizador estéreo com controle de Grave / Agudo / volume / Balanço com CI TDA1524

                  Link DiretoArquivos, Layout PCB, PDF, GERBER

                  E por hoje é só, espero que tenham gostado!!!
                  Qualquer dúvida, digita nos comentários que logos estaremos respondendo.
                  Se inscreva no nosso Blog!!! Click aqui - FVM Learning!!!
                  Forte abraço.

                  Deus vos Abençoe
                  Shalom

                  sábado, 6 de junho de 2020

                  O que é Phantom Power e Como Funciona?

                  O que é Phantom Power e Como Funciona?

                  Olá a todos!!!!

                  No post de hoje, iremos explicar o que é um Phantom Power, cujo significado em uma tradução livre, significa literalmente "Alimentação Fantasma", como ele funciona, suas principais características e aplicações. Hoje em dia é bastante comum visualizarmos os microfones Phantom Power em uma grande quantidade em eventos musicais, seja orquestras, bandas, sinfonias, em estúdios que é bastantes comuns, em microfones para baterias, que em sua grande maioria são Phantom Power, microfones para gravação de voz, etc... mas, o que há de tão “fantástico” no Phantom Power, para que eles sejam tão populares entre os microfones? Esse será um guia rápido que irá fazer você entender melhor sobre o Phantom Power.

                  Como surgiu o Phantom Power?

                  O “phantom power para microfone” originou -se na NRK (Norwegian Broadcasting Corporation). Devido à pouca luz do dia nos meses de inverno na Noruega, seus estúdios eram equipados com iluminação auxiliar, alimentada por uma fonte de alimentação de 48V CC. Na década de 1960, os fabricantes de microfones começaram a introduzir a tecnologia de transistor em seus microfones. A Neumann GmbH, ansiosa por trazer seus novos microfones de estado sólido para a Noruega, visitou o NRK em 1966. Os novos microfones de estado sólido de Neumann precisavam de menos energia do que os microfones de tubo. Havia potencial para alimentar esses microfones sem uma fonte de alimentação externa, mas através do mesmo cabo que carregava o sinal de áudio. E assim ficou estabelecido que a Neumann projetaria seus microfones para funcionar com a fonte de alimentação de 48V CC fornecida pelos estúdios da NRK. Essa tensão CC funcionaria nos pinos 2 e 3 de um conector XLR de 3 pinos. Desde então, 48V CC se tornou o padrão (na DIN 45596) para alimentação Phantom de microfone.

                  O que é Phantom Power? 

                  A alimentação Phantom Power é uma tensão CC "Corrente Contínua" (normalmente +48 V) fornecida ao microfone através dos pinos 2 e 3 de um plug Canom balanceado XLR, e o pino 1 mantém sua configuração  como o pino terra, o Phantom Power fornece energia aos componentes ativos em determinados microfones condensadores. Essa tensão elétrica tecnicamente varia entre 12 à 48 volts com corrente que também variam "dependendo do equipamento que fornece a alimentação" entre 4 à 22 miliamperes, como a tensão é exatamente a mesma nos pinos 2 e 3, a alimentação Phantom não afetará os microfones dinâmicos balanceados, já que não haverá diferença de potencial entre os pinos, nenhuma corrente fluirá na capsula dos microfones dinâmicos. "isso se tiver corretamente instalado". A tensão de alimentação trafega pelo mesmo cabo balanceados que transportam o sinal de áudio, que é fornecido por um pré-amplificador de microfone, mesa de som, consoles de mixagem, interfaces de áudio, módulos de alimentação Phantom independentes etc. 

                  Como Funciona o Phantom Power?

                  A alimentação Phantom Power é uma tensão de alimentação de Corrente Contínua, enviada através do mesmo cabo de sinal do áudio balanceado, essa tensão nas mesas e interfaces profissionais, são de 48 volts aplicados ao pino 2 e 3, o terra mantém-se no pino 1. Embora existam aplicações diferentes para esse tipo de fornecimento de alimentação, na sua grande maioria são os microfones condensadores e microfones ativos, que utilizam esse recurso, pois eles necessitam de uma tensão para alimentar seus componentes eletrônicos internos e polarizarem a cápsula. Ainda que a tensão padrão para alimentação Phantom seja 48V CC, nem todos os microfones com alimentação Phantom necessitam da alimentação dos 48 volts completos, alguns utilizam 9V CC, enquanto outros podem até exigir mais do que a tensão de 48V, mas, não devemos nos preocupar, devido aos microfones que utilizam uma tensão menor, já terem internamente circuitos reguladores de tensão para adequar a tensão necessária para o seu circuito.
                  Existem diversos tipos de microfones no mercado atual, e é um número crescente, que utilizam o recurso Phantom Power. 

                  Microfones que utilizam Phantom Power

                  Os Microfones que necessitam de alimentação para funcionar, são os Microfones de condensador Electreto com FET (Field Effect Transistor), Microfones condensadores Polarizados externamente, e microfones dinâmicos de faixa ativa, e além de todos os conhecidos, temos também os microfones digitais, que são totalmente alimentado pelo Phantom Power

                  E por hoje é só, espero que tenham gostado!!!
                  Qualquer dúvida, digita nos comentários que logos estaremos respondendo.
                  Se inscreva no nosso Blog!!! Click aqui - FVM Learning!!!
                  Forte abraço.

                  Deus vos Abençoe
                  Shalom

                  domingo, 26 de abril de 2020

                  Equalizador Passivo 2 bandas com Controle de Volume, Graves e Agudos

                  Equalizador Passivo 2 bandas com Controle de Volume, Graves e Agudos

                  Olá a Todos!!!

                  No post de hoje, iremos apresentar um simples circuito Equalizador de Audio passivo, com componentes simples e fácil de montar, esse circuito é nada mais nada menos que um conjunto de filtros que divide as frequências determinada pelo tipo de componentes que estamos utilizando, como o conjunto de capacitores e resistores.
                  Esse tipo de circuito por mais simples que se pareça, ele é um circuito muito encontrado em projetos de alta fidelidade, como as mesas de som, os caixas ativos "cubos" para guitarra, violões, teclados e contra-baixo, etc. o que difere uns dos outros, em um contexto geral são as frequências que eles estão setadas, no caso de uso para instrumentos que tem uma frequência mais baixa, como os contrabaixo. Vários marcas de cubos e mesas de som costumam utilizar esse tipo de filtro, tais marcas como a Fender, Marshal, Boggie, e esses são bastante conhecidos nosso, no mundo musical.  
                  Esse circuito é um circuito passivo, o que nos deixa claro que ele não impulsionam ou dão ganho algum nas frequências de grave e agudo, na verdade os potenciômetros de graves e agudos são filtros rejeita baixa e rejeita alta e eles apenas atenuam essas frequências, fazendo com que prevaleçam as frequências mais medianas.

                  Na figura 2 logo abaixo temos o diagrama esquemático do circuito Equalizador Passivo 2 bandas com Controle de Volume, Graves e Agudos, e como podemos conferi, é um circuito bastante simples de se montar, com poucos componentes, no entanto bastante eficaz. 
                  Fig. 2 - Circuito Equalizador Passivo 2 bandas com Controle de Volume, Graves e Agudos

                  Lista de Material

                  • P1 ------------------------ Potenciômetro 47KΩ
                  • P2, P3 ------------------- Potenciômetro 500KΩ
                  • R1 ------------------------ Resistor 100kΩ
                  • R2 -------------------- Resistor 10kΩ
                  • R3 -------------------- Resistor 180kΩ
                  • C1 ----------------------- Capacitor de mica 470pF
                  • C2 ----------------------- Capacitor de mica 4,7nF
                  • C3 ----------------------- Capacitor de mica 270pF
                  • C4 ----------------------- Capacitor de mica 3,3nF
                  • Outros ------------------ Fios, Soldas, plugs e Etc.
                  E por hoje é só, espero que tenham gostado!!!

                  Qualquer dúvida, digita nos comentários que logos estaremos respondendo.

                  Se inscreva no nosso Blog!!! Click Aqui FVM Learning!!!

                  Forte abraço.

                  Deus vos Abençoe

                  Shalom

                  sexta-feira, 27 de março de 2020

                  VU Meter 5 LEDs Bargraph com CI DBL1016 + PCI

                  VU Meter 5 LEDs Bargraph com CI DBL1016 + Placa de Circuito Impresso

                  Fig. 1 - VU Meter 5 LEDs com CI DBL1016
                  OLÁ A TODOS!!!

                  Hoje vamos abordar o Circuito Integrado o DBL1016 que é um circuito integrado monolíticos projetados para drivers medidor de nível de LEDs de 5 pontos com um amplificador de retificação integrado. É adequado para medidores de nível, VU Meter - AC/DC; como medidores de baterias DC ou medidores de sinal de audio AC, e sua virtude é que é de fácil construção, pois emprega poucos componentes externos.

                  CARACTERÍSTICAS
                  • Indicador logarítmico para LED tipo barra de 5 pontos (-10, -5, 0, 3, 6dB)
                  • Capaz de gerar barra de exibição ou tensão de entrada com 5 LEDs
                  • Controle de LEDs com corrente constante, estável sob tensão de alimentação variável
                  • Nível de iluminação dos LEDs estáveis mesmo com variação na tensão de alimentação
                  • Ampla faixa de tensão de alimentação operacional: Vcc = 3,5 à 16V
                  • Número mínimo de peças externas necessárias
                  O diagrama esquemático do VU Meter 5 LEDs com CI DBL1016 está disposto na Figura 2 logo abaixo, e como podemos visualizar é bastante simples de se montar, com pouquíssimo componentes externos, e temos o P1, que podes ser um trimpot ou um potenciômetro para calibrar o sinal de entrada do VU. 

                  Fig. 2 - Diagrama esquemático VU Meter 5 LEDs com  CI DBL1016

                  Lista de Material
                  • CI1 ------------------ Circuito Integrado DBL1016
                  • P1 ------------------- Potenciômetro linear ou logarítmico 10K ohms
                  • R2 ------------------- Resistor 10K – (marrom, preto, laranja)
                  • D1 à D5 ------------ Diodos Emissor de Luz - LED
                  • C1 –----------------- Capacitor eletrolítico 2,2 uF - 50V 
                  • C2 ------------------- Capacitor eletrolítico 10 uF - 50V
                  • B2, B2 -------------- Bornes de encaixe 2 vias tipo soldável
                  • Outros -------------- Fios, Soldas, Placa, Etc.

                  Estamos dispondo para Download os materiais necessários para quem deseja montar com a placa sugerida os arquivos em PNG, PDF e arquivos Gerber para quem deseja enviar para impressão.

                  Arquivos para Download:



                  E por hoje é só, espero que tenham gostado!!!

                  Qualquer dúvida, digita nos comentários que logos estaremos respondendo.

                  Se inscreva no nosso Blog!!! Click aqui - FVM Learning!!!

                  Forte abraço.

                  Deus vos Abençoe

                  Shalom


                  terça-feira, 7 de janeiro de 2020

                  Como Construir um cabo MIDI

                  Como Construir um cabo MIDI

                  Olá a Todos!!!

                  No post de hoje iremos fazer um cabo MIDI "Musical Instrument Digital Interface", que serve para realizar conexões e controle de diversos periféricos, tais como: Controle de Instrumentos MIDI,  Sequenciadores interligados a um Teclado, interfaces de Audio e MIDI para gravações e etc. Tudo isso pode ser controlado pela Interface digital MIDI.

                  Para a realização da montagem do cabo MIDI, iremos precisar de:
                  • 2 - Conectores DIN-5 Macho
                  • 1 - Cabo blindado 2 metros "tamanho depende do seu uso"
                  Na figura 2 logo abaixo, temos a pinagem do plug DIN-5 macho, com imagem real do lado esquerdo, e do lado direito temos a imagem ilustrativa que iremos analisar, pois será necessário virar o componente para realização da soldagem do cabo, e se não tomarmos atenção podemos confundir a pinagem e soldá-lo inversamente.
                  Fig. 2 - Pinagem Plug DIN-5 Macho MIDI
                  Na figura 3, temos as conexões necessárias para a construção desse cabo, é bastante simples, existe apenas duas ligações necessárias para fazer a conexão entre dois periféricos MIDI, uma ligação será o Pino 4 CSINK - "Current Sink", e o outro é o Pino 5 CSRC "Current Source", em alguns casos, se você for utilizar um cabo muito grande, é aconselhável utilizar o Pino 2 Ground "terra", para evitar interferências na comunicação digital do cabo MIDI.
                  Fig. 3 - Diagrama esquemático cabo MIDI

                  Depois de tudo soldado, é bom verificar se ha curto circuito nas conexões e se tudo tiver correto, verifique também se ha continuidade em ambos os polos do cabo, para ver se o cabo também não está quebrado.

                  E por hoje é só, espero que tenham gostado!!!
                  Qualquer dúvida, digita nos comentários que logos estaremos respondendo.
                  Se inscreva no nosso Blog!!! Click Aqui FVM Learning!!!
                  Forte abraço.

                  Deus vos Abençoe
                  Shalom

                  sexta-feira, 5 de julho de 2019

                  Circuito Equalizador ativo de 5 bandas com CI LA3600 ou KA2223 + PCI

                  Circuito Equalizador ativo de 5 bandas com CI LA3600 ou KA2223 + PCI

                  Olá a todos!!!

                  O circuito equalizador de áudio simples construído usando o famoso equalizador gráfico de 5 bandas IC LA3600 que é um CI linear monolítico da Sanyo ou o CI KA2223, que é da Samsung, e dispõe das mesmas configuração de pinos. Eles podem ser usados em som portáteis, mixer de áudio, circuito amplificador de áudio e onde quer que precise de um equalizador.

                  Tanto o CI LA3600  quanto o CI KA2223 vem em DIP (Dual Inline Package) 16 pinos, e tem no chip um amplificador operacional e equalizador gráfico de 5 bandas para um canal, o equalizador pode ser formado usando capacitor simples e unidades de resistor variáveis. Para os mais afiados e de bom gosto, podemos conectar dois LA3600, para construir-mos um equalizador de 10 bandas, e podemos definir qual as bandas de frequência que queremos controlar.

                  Funcionamento e montagem

                  O Circuito Integrado LA3600 ou o KA2223 operam com uma tensão de trabalho de 12 volts, porém eles podem trabalhar com tensões que variam de 5 à 20 volts, eles veem com cinco bandas diferentes e são separadas por capacitores fixos e resistores variáveis. Cada saída de banda pode ser variada usando resistores variáveis ​​(Potenciômetros).

                  Este circuito usa uma única entrada de áudio, você pode dividir o áudio estéreo ou pode utilizar dois CIs para equalizar os sinais de audio estéreo. O sinal de entrada de áudio é dividido por resistências variáveis ​​e dado para separar entradas de base no CI do equalizador. Finalmente, todas as entradas de base são amplificadas juntas por um amplificador operacional interno e o sinal de saída de áudio sai do pino 13.

                  Figura 2 - Diagrama esquemático do circuito do equalizador 5 Bandas LA3600

                   APLICAÇÕES

                  • Equalizador de 5 ou 10 Bandas
                  • Amplificadores de Som Mono ou Estéreo
                  • Receivers
                  • Sistema de audio portátil
                  Estamos dispondo para Download os materiais necessários para quem deseja montar com a PCI - Placa de Circuito Impresso, os arquivos em PNG, PDF e arquivos GERBER para quem deseja enviar para impressão.

                  Download:

                  Lista de Materiais

                  CI 1 --------------------------- Circuito Integrado LA3600 ou KA2223  
                  R1 ----------------------------- Resistor 4.7K (amarelo, violeta, vermelho)
                  R2 ----------------------------- Resistor 10ohms (marrom, preto, laranja)
                  C1 ----------------------------- Capacitor Poliéster 22μF / 25V
                  C2 ----------------------------- Capacitor Poliéster 47μF / 25V
                  C3, C4 ------------------------ Capacitor eletrolítico 3.3μF / 25V
                  C5 ----------------------------- Capacitor Poliéster 1nF
                  C6 ----------------------------- Capacitor Poliéster 0.039μF
                  C7 ----------------------------- Capacitor Poliéster 0.68μF 
                  C8 ----------------------------- Capacitor Poliéster 0.012μF
                  C9 ----------------------------- Capacitor Poliéster 0.22μF
                  C10 --------------------------- Capacitor Poliéster 0.0039μF
                  C11 --------------------------- Capacitor Poliéster 0.068μF
                  C12 --------------------------- Capacitor Poliéster 0.0012μF
                  C13 --------------------------- Capacitor Poliéster 0.022μF
                  C14 --------------------------- Capacitor Poliéster 390pF
                  C15 --------------------------- Capacitor Poliéster 6800pF
                  P1 à P5 ----------------------- Potenciômetro Linear 100K
                  B1, B2, B3 ------------------- Conector Placa-Cabo 2 Pinos
                  Diversos ---------------------- Placa Circuito Impresso, estanho, fios, etc.


                  E por hoje é só, espero que tenham gostado!!!

                  Qualquer dúvida, digita nos comentários que logos estaremos respondendo.

                  Se inscreva no nosso Blog!!! Click aqui - FVM Learning!!!

                  Forte abraço.

                  Deus vos Abençoe

                  Shalom


                  sexta-feira, 25 de janeiro de 2019

                  Projeto - Caixa profissional 3 Vias de qualidade "Decente" - Parte 1 - Escolha dos Componentes!

                  Projeto - Caixa profissional 3 Vias de qualidade "Decente" - Parte 1 - Escolha dos Componentes!

                  Olá a todos!!!

                  Para quem me conhece, sabe que sou tecladista e muito exigente no que se diz respeito a qualidade de som, já toquei em centenas de lugares e centenas de tipos de som, pelo qual os caixas de som que usamos para o retorno em sua grande maioria eram de qualidade não satisfatória, sejam eles caixa de retorno ou cubo, só teve um som que toquei a muito tempo atrás, que o cubo que eu estava tocando era realmente satisfatório, então resolvi procurar por esse cubo, mas, a decepção veio logo após eu visualizar o preço do "menino"... Mais de seis mil  pilas 😱....

                  segunda-feira, 7 de janeiro de 2019

                  Esquemático Ligação Plug combinado XLR / P10 Fêmea NCJ6FI-S Neutrik

                  Esquemático de Ligação Plugue combinado XLR/P10 Fêmea NCJ6FI-S Neutrik

                  Olá a todos!!!!


                  Hoje nós vamos explicar de forma sucinta, como fazer as ligações do Plug Fêmea Combinado XLR/P10 NCJ6FI-S da Neutrik


                  Esse tipo de Plugue fêmea, suporta dois tipos de conexões, o Plug XLR, conhecido com "Plug Canon" que são utilizados para as conexões de microfones e mesas de som. 
                  E os Plugues  TRS (do inglês: Tip-Ring-Sleeve. Ponta-Anel-Capa) para estéreo, e para mono, TS (do inglês: Tip-Sleeve. Ponta-Capa), o velho e conhecido como; Plug Banana, ou P10, são os que se usam em instrumentos musicais, guitarra, teclado, contra baixo, etc...



                  Esse é o Plugue combinado XLR/P10 Fêmea NCJ6FI-S Neutrik, sua estrutura é feita de plástico rígido e os seus terminais são dispostos na parte traseira do plugue.

                  Se você se interessa pelo assunto de fazer seus próprios cabos, fizemos um POST muito interessante de como montar seus cabos, são mais de 12 tipos de ligações, são plugues XLR, TRS, RCA com diversas configurações, e essa lista está se atualizando, então passa lá, clicando no nosso POST:

                  Link:

                  Ligações de vários tipos de Plugues para Mesa de Som e Instrumentos musicais



                  Vamos continuar:

                  Disposição dos pinos no Plug fêmea Neutrik



                  Existem 4 modelos par esse tipo de plugs Neutrik, o que diferenciam entre eles, são a quantidade de pinagens que eles teem, o que nós iremos utilizar hoje, é o mais comum de se encontrar no mercado.


                  Para esse modelo de Plug, tem-se à disposição da pinagem na imagem ao lado, são 6 Pinos de contatos, cujo cada qual é mostrado com sua sigla, tanto para a entrada TRS "P10" quanto para a entrada XLR "Canon".
                  Iremos começar a entender o tipo de ligação que iremos fazer.

                  Ligação para o Plug TRS

                  Se você precisa utilizar separadamente os canais do Plug fêmea Neutrik, colocamos as ligações separadamente para facilitar o entendimento a aplicação do tipo de configuração que você irá montar então; para ligações que só utilizará a entrada TRS.
                  Temos a disposição na imagem abaixo:


                  Para ligações que só utilizará a entrada XLR.
                  Temos a disposição na imagem abaixo:


                  Depois de entender essas duas configurações, fica fácil entender como se prepara um Plug Fêmea Neutrik com a configuração dos dois ligados em paralelo.
                  Essa configuração "Por obviedade" é a mais utilizada. 

                  Ligações que utilizarão as entradas XLR & TRS.
                  Temos a disposição na imagem abaixo:
                  É simplesmente "Jampear" os pinos:
                  • 1 do XLR com o Pino S do TRS
                  • 2 do XLR com o Pino T do TRS
                  • 3 do XLR com o Pino R do TRS


                  E para facilitar para os que não teem tanta experiências com plugs, siglas, etc...
                  Temos as imagens das conexões para colocarem com os Plugues P10, estereo e mono.

                  Disposição dos pinos do Neutrik com o Plug P10 Stereo




                  Disposição dos pinos do Neutrik com o Plug P10 Mono:



                  Principais características do NCJ6FI-S

                  Receptáculo combinado XLR e Plug de STR
                  • Design elegante de “front end
                  • Economiza espaço em rack combinando 2 conectores em um único gabinete
                  • Montagem horizontal ou vertical de PCB ou solda de fio rígido
                  • Totalmente normatizada
                  • Versão em estéreo ou em mono
                  • Capacitância do condutor muito baixa, portanto adequada também para Áudio digital
                  • Fixação: Plastico auto-roscante, parafusos com rosca
                  Configuração de 2.9 x 1.06 e tri-rondular (parafuso A)

                  Segue abaixo tabela das características detalhadas do Plug Fêmea NCJ6FI-S, adquirido pelo fabricante do produto.

                  Produto
                  TítuloNCJ6FI-S
                  Tipo de ConexãoDuplo XLR / P10
                  Gênerofêmea
                  Características Elétrica
                  Resistência dos Contatos< 10 mΩ (XLR)
                  Resistência dos Contatos< 20 mΩ (Plug)
                  Capacidade Dielétrica1,5 kVdc
                  Resistência de isolamento> 10 GΩ (inicial)
                  Corrente nominal por contato7,5 A (XLR)
                  Corrente nominal por contato7,5 A (Plug)
                  Voltagem nominal< 50 V
                  Características Mecânica
                  Força de Inserção≤ 25 N
                  Força de retirada≤ 25 N
                  Tempo de Vida> 1000 Ciclos Colocação/Retirada
                  Espessura do painelmax. 7 mm 0.27"
                  Tamanho do fioS/T
                  Direção de montagemParte traseira
                  Material
                  Chapeamento do ContatoLiga dura de 0,2 µm Au sobre Ni de 2 µm
                  ContatosBronze (CuSn6)
                  InserçãoPoliamida (PA 6.6 30% GR)
                  Elemento de travamentoAço Ck67
                  Environmental
                  Faixa de temperatura-30 °C to +80 °C


                  Por hoje é só, Ficamos por aqui!!!

                  O meu muito obrigado!!!

                  Se inscreva no nosso Blog!!! Click Aqui!!! FVML!!! 

                  Que Deus abençoe a todos.

                  Forte Abraço.

                  Shalom

                  Ligações de vários tipos de Plugues para Mesa de Som e Instrumentos musicais

                  Ligações de vários tipos de Plugues para Mesa de Som e Instrumentos musicais

                  Olá a Todos!!!

                  Hoje trazemos para você um guia rápido de como construir o seu próprio cabo de audios para Mesa de som, amplificadores, som automotivo, Studio de gravação, som Professional, cabo para microfone, cabo para guitarra, cabos balanceados, CD Player, entre tantos outros.
                  Existe uma variante imensa de cabos, porém mostraremos os mais comuns, que por ser os mais comuns são os que mais se usam, tem alguns cabos especiais que tem mais dificuldades de se construir ou manipular, mas fizemos um POST em nosso BLOG, abordando sobre um dos cabos dificultoso que é o Plug Combinado XLR/P10, se você não viu, ou tem interesse em da uma olhada, segue o link abaixo.

                  Então vamos começar:

                  Começaremos pelos mais comuns e iremos avançando até onde dê:

                  1° É um cabo:

                  P10 Macho para P10 Macho
                  Esse cabo é em sua grande maioria utilizado entre o instrumento musical, como teclado, contra-baixo, guitarra e etc. e a mesa de som, para levar sinal ao PA.



                  2° É um cabo:

                  P10 Stereo Macho para 2 P10 Machos
                  Esse cabo geralmente em sua grande maioria é utilizado para entre a mesa de som e o módulo de efeito, utilizando nos canais de insertes para enviar e receber os efeitos, entre tantos outros.



                  3° É um cabo:

                  XLR Fêmea para 2 P10 Machos
                  Esses tipos de cabos são geralmente utilizados em ligações da mesa para amplificadores balanceados entre outras infinidades de uso.

                  4° É um cabo:

                  XLR Fêmea para P10 Macho Stereo

                  5° É um cabo:

                  XLR Fêmea para P10 Macho Mono


                  6° É um cabo:

                  XLR Macho para 2 P10 Machos

                  7° É um cabo:

                  XLR Macho para P10 Machos Stereo

                  8° É um cabo:

                  XLR Macho para P10 Macho mono

                  9° É um cabo:

                  XLR Fêmea para XLR Macho

                  10° É um cabo:

                  2 RCAs Macho para P10 Machos Stereo

                  11° É um cabo:

                  2 RCA Machos para 2 P10 Machos

                  12° É um cabo:

                  2 RCA Machos para 2 RCA Machos


                  Iremos está atualizando essa lista, se você deseja saber o esquemático de algum cabo, escreve nos comentários abaixo que nós iremos preparar para você.

                  Forte abraços

                  Se inscreva no nosso Blog!!! Click Aqui!!! FVML!!! 

                  Deus vos abençoe.

                  Shalom