FVM Learning

Nosso maior compromisso é compartilhar conhecimentos, somos simples mas não simplórios, astuto mas não pacóvio, nos posicionamos empenhados em mostrar o caminho para desmistificação do opróbrio em legítima defesa do conhecimento compartilhado. Eng. Jemerson Marques.

terça-feira, 7 de janeiro de 2020

Como Construir um cabo MIDI

Como Construir um cabo MIDI

Olá a Todos!!!

No post de hoje iremos fazer um cabo MIDI "Musical Instrument Digital Interface", que serve para realizar conexões e controle de diversos periféricos, tais como: Controle de Instrumentos MIDI,  Sequenciadores interligados a um Teclado, interfaces de Audio e MIDI para gravações e etc. Tudo isso pode ser controlado pela Interface digital MIDI.

Para a realização da montagem do cabo MIDI, iremos precisar de:
  • 2 - Conectores DIN-5 Macho
  • 1 - Cabo blindado 2 metros "tamanho depende do seu uso"
Na figura 2 logo abaixo, temos a pinagem do plug DIN-5 macho, com imagem real do lado esquerdo, e do lado direito temos a imagem ilustrativa que iremos analisar, pois será necessário virar o componente para realização da soldagem do cabo, e se não tomarmos atenção podemos confundir a pinagem e soldá-lo inversamente.
Fig. 2 - Pinagem Plug DIN-5 Macho MIDI
Na figura 3, temos as conexões necessárias para a construção desse cabo, é bastante simples, existe apenas duas ligações necessárias para fazer a conexão entre dois periféricos MIDI, uma ligação será o Pino 4 CSINK - "Current Sink", e o outro é o Pino 5 CSRC "Current Source", em alguns casos, se você for utilizar um cabo muito grande, é aconselhável utilizar o Pino 2 Ground "terra", para evitar interferências na comunicação digital do cabo MIDI.
Fig. 3 - Diagrama esquemático cabo MIDI

Depois de tudo soldado, é bom verificar se ha curto circuito nas conexões e se tudo tiver correto, verifique também se ha continuidade em ambos os polos do cabo, para ver se o cabo também não está quebrado.

E por hoje é só, espero que tenham gostado!!!
Qualquer dúvida, digita nos comentários que logos estaremos respondendo.
Se inscreva no nosso Blog!!! Click Aqui FVM Learning!!!
Forte abraço.

Deus vos Abençoe
Shalom

terça-feira, 10 de dezembro de 2019

Amplificador Alta Performance 68W RMS com CI LM3886 + PCI

Amplificador Alta Performance 68W RMS com CI LM3886

Olá a todos!!!

No post de hoje, iremos montar um amplificador de alta performance e com excelente qualidade sonora, com ótima potência dado a sua simplicidade de 68W RMS com o Circuito Integrado LM3886.
Esse CI já é bastante conhecido dos Makers, mas nunca saiu da moda, devido a sua qualidade auditiva e simplicidade, com recursos de MUTE, e opções de utilização de fonte simétrica ou com fonte simples pode-se estar utilizando nesse circuito amplificador.

O LM3886 é um amplificador de potência de áudio de alto desempenho capaz de fornecer 68W de potência média contínua de ± 28V a uma carga de e 38W em com THD + N a 0,1% de 20Hz a 20kHz
O desempenho do LM3886, utilizando sua Temperatura Instantânea de Auto Pico (° Ke) (SPiKe)
Circuito de proteção de ± 35V, coloca-o em uma classe acima de amplificadores discretos e híbridos, fornecendo inerentemente, capacidade protegida dinamicamente área de operacional segura (SOA).
A proteção SPiKe significa que essas peças são completamente protegidas na saída contra sobretensão, subtensão, sobrecargas, incluindo curtos nos suprimentos, fuga térmica e picos de temperatura instantâneos.
O LM3886 mantém uma excelente relação sinal / ruído superior a 92dB com um piso de baixo ruído típico de 2,0 µV. Ele exibe valores extremamente baixos de THD + N de 0,03% na saída nominal da carga nominal no espectro de áudio e fornece excelente linearidade com uma classificação típica de IMD (SMPTE) de 0,004%.
O diagrama esquemático está disposto logo abaixo na figura 2onde podemos localizar os componentes utilizado nesse amplificador.
Fig. 2 - Diagrama esquemático Amplificador Alta Performance 68W RMS com CI LM3886

Características

  • Potência média de saída contínua de 68W em 4Ω em VCC = ± 28V
  • Potência de saída média contínua de 38W em 8Ω em VCC = ± 28V
  • 50W de potência média de saída contínua em 8Ω em VCC = ± 35V
  • Capacidade de saída instantânea de pico de 135W
  • Relação sinal / ruído ≥ 92dB
  • Uma função de mudo de entrada
  • Proteção de saída de curto para o terra ou para os suprimentos via circuito interno de limitação de corrente
  • Proteção contra sobretensão de saída contra transientes de cargas indutivas
  • Fornece proteção contra subtensão, não permitindo a polarização interna quando | VEE | + | VCC | ≤ 12V, eliminando, assim, os transientes de ativação e desativação
  • Pacote TO-220 de 11 derivações
  • Ampla Faixa de Fornecimento 20V - 94V

Aplicações

  • Estéreo componente
  • Estéreo compacto
  • Alto-falantes auto-alimentados
  • Amplificadores de som surround
  • TVs estéreo de última geração
Estamos dispondo logo abaixo da figura 3 a placa de circuito impresso em arquivos GERBER e JPEG, para você poder baixar e fazer sua plaquinha para montar de uma forma mais otimizada.


Arquivos para baixar, link direto:

Click Aqui: 

E por hoje é só, espero que tenham gostado!!!
Qualquer dúvida, digita nos comentários que logos estaremos respondendo.
Se inscreva no nosso Blog!!! Click Aqui FVM Learning!!!
Forte abraço.

Deus vos Abençoe
Shalom

domingo, 8 de dezembro de 2019

Piscando LEDs Independentes sem delay() utilizando Função millis() - Blink LEDs Without Delay

Piscando LEDs Independentes sem delay() utilizando Função millis() - Blink LEDs Without Delay

Olá a Todos!!!

Fazer LEDs piscar em alguns tipos de embarcados como os: Arduínos, os ESP8266, ou os ESP32 é bastante simples para qualquer um com conhecimento básico fazer, no entanto, temos um grande problema quando utilizamos a função delay(), que é a função básica para fazer um led Piscar, devido a essa função pausar o andamento do processamento de um microcontrolador, fazendo com que o tempo de delay mantenha os Embarcados tecnicamente parados a espera daquele tempo determinado acabar.
No post de hoje, iremos mostrar como programar os: Arduínos, os ESP8266, ou os ESP32 para piscar 1, 2, 3, 4... ou quanto de LEDs você quiser colocar, sem a utilização da função delay(), iremos utilizar a função mills(), que contará o tempo sem pausar as atividades e processamento dos microcontroladores, e através dessa básica noção é que poderemos não só fazer os LEDs piscarem, mas muitas das vezes precisamos executar uma atividade, por exemplo piscar um LED, ao mesmo tempo que precisamos fazer a leitura de algum sensor, ou pressionar um botão, ao mesmo tempo de duas atividade remanescentes, e nos embarcados, muitas vezes terminamos por utilizar a função delay, pausando nossa sketch e prejudicando o funcionamento de nosso programa, como a leitura errada do sensor ou o não funcionamento do pressionar o botão para acionar outras atividades.

Funcionamento da função Delay();

A função Delay(), pausa o programa por uma quantidade especificada de tempo (em milissegundos). Cada segundo equivale a 1000 milissegundos, e sua sintaxe é: delay(ms), cujo o parâmetro ms é o número de milissegundos para pausar o programa, e não retorna nada. 

Funcionamento da função Millis();

A unção Millis(), retorna o número de milissegundos passados desde que o embarcado começou a executar o programa. Esse número irá sofrer overflow (chegar ao maior número possível e então voltar pra zero), após aproximadamente 50 dias. sua sintaxe é: time = millis(), não tendo nenhum parâmetro e, retorna o número de milissegundos passados desde que o programa iniciou (unsigned long).

Ao compararmos as funções Delay e a função Millis, podemos visualizar claramente o modo de trabalho de cada um e o porque não devemos utilizar a função delay com projetos mais elaborados, não estamos falando de um pequeno código que sirva apenas para piscar um LED sem muito controle e leitura de sensores simultâneo e etc., estamos falando de programas que necessitam fazer leituras simultâneas, piscar LEDs e variar um PWM tendo que ficar lendo um botão para ver se foi pressionando ou não, isso é necessário realmente utilizar a função millis, pois com o delay fica impossível um código desses funcionar de forma estabilizada.

Nos nossos testes utilizamos o NodeMCU ESP8266, mas a mesma Sketch servirá tanto para o NodeMCU como para o Arduíno, como sugerido na Figura 2 abaixo, a diferença em utilizar o NodeMCU e o Arduíno, é que o NodeMCU não é necessário a utilização de resistores limitadores de corrente em série com os LEDs, devido a GPIO ou seja, a saída do NodeMCU em nível alto ser de 3.3V, que é o valor próximo de alimentação dos LEDs, e no Arduíno, a saída é de 5V, necessitando assim os resistores de limitação, e será também necessário setar a definições do número da GPIO do Arduíno pelo qual está conectado cada LED.
Fig. 2 - Esquemático de ligação dos Leds no Arduíno

A sketch do Código

A Sketch completa do código está disposto logo abaixo para poder baixar, é bem simples de entender e tem uma eficácia muito boa.

E por hoje é só, espero que tenham gostado!!!

Qualquer dúvida, digita nos comentários que logos estaremos respondendo.

Se inscreva no nosso Blog!!! Click Aqui FVM Learning!!!

Forte abraço.

Deus vos Abençoe

Shalom

sexta-feira, 6 de dezembro de 2019

Transmissor de FM de Média Potência com 2N2218

Transmissor de FM de Média Potência com 2N2218

Olá a Todos!!!

Fig. 1 - Transmissor de FM de Média Potência com 2N2218
No post de hoje, iremos montar um simples transmissor de FM de média potência com o transistor 2N2218, com um ótimo alcance que pode chegar a mais de 1Km de distância, e tudo isso com um único transistor, o circuito oscilador tem um range de frequência que pode ser sintonizado na faixa de Freqüência Modulada, FM entre 88 à 108 Mhz, o circuito é bastante estável, e com uma boa fonte de alimentação podemos utiliza-lo como um pequeno link de transmissão de audio, como uma pequena rádio comunitária e etc. com facilidade, e com uma ótima qualidade de som.
O circuito transmissor de FM Frequência Modulada  é um dispositivo sem fio que opera em uma faixa de alta frequência, ele é capaz de transmitir sinais de audio para a atmosfera através de ondas eletromagnéticas, e pode ser recebido por um circuito receptor de FM sintonizado em mesma frequência que o transmissor, para reproduzir sinais de; músicas, voz, instrumentos musicais e etc.,  no receptor de FM.



Características

  • Alta sensibilidade de captação de audio
  • Tensão de alimentação de 12V 
  • Circuito simples de montar
  • Alcance média em condição favorável 1Km
  • Fácil montagem

Obs. Existem Leis a respeito da telecomunicação, não utilize equipamentos de telecomunicação sem a autorização das entidade responsável pela transmissão de Rádio Frequências. Nosso site ensina eletrônica aplicada a vários seguimentos, tudo isso para incrementar o conhecimento, não apoiamos qualquer tipo de operação ilegal. Para qualquer operação com RF, entre e certifique-se da legalização no órgão responsável. ANATEL - Agência Nacional de Telecomunicações.


Aplicação

  • Transmissor de audio
  • Link de audio para instrumentos
  • Microfones sem fios
  • Microfone Espião
  • Rádio de FM caseira
O diagrama esquemático do transmissor está disposto na figura 2 abaixo. A modulação e audio, é feita por um microfone de eletreto, o que não nos impede de tirarmos o resistor 1 e utilizar uma saída de linha de uma fonte de áudio. O ajuste da frequência é ajustada através do CV1. A bobina L1 deve ter de 4 a 5 voltas de fio esmaltado 22 AWG com diâmetro de 1 cm com núcleo de ar, a antena pode ser um pedaço de fio rígido com um comprimento entre 15 a 40cm, e deve ser soldada próximo ao meio da bobina, a partir da segunda bobina depois do coletor do transistor, e todos os capacitores são de cerâmicos.  
Fig. 2 - Circuito Transmissor de FM de Média Potência com 2N2218

Lista de Materiais

T 1 ------------------- Transistor NPN 2N2218 ou 2N2219
R1 -------------------- Resistor 1/8w 4.7K
R2 -------------------- Resistor 1/8w 5.6K
R3 -------------------- Resistor 1/8w 2.2K
R4 -------------------- Resistor 1w 33 Ohms
C1, C4 -------------- Capacitor cerâmico/poliéster 220nF
C2 ------------------- Capacitor cerâmico/poliéster 2n2
C3 ------------------- Capacitor cerâmico/poliéster 5.6pF
Mic ------------------ Microfone de Eletreto
CV1 ----------------- Trimmer porcelana 3.3pF
Bobina -------------- Ver texto
Outros -------------- Fios, Soldas e Etc.


E por hoje é só, espero que tenham gostado!!!


Qualquer dúvida, digita nos comentários que logos estaremos respondendo.


Se inscreva no nosso Blog!!! Click Aqui - FVM Learning!!!
Forte abraço.

Deus vos Abençoe
Shalom

quinta-feira, 5 de dezembro de 2019

Fonte Regulável 1.2 à 37V Alta Corrente 20A com LM317 e TIP35C

Circuito Fonte Regulável 1.2 à 37V Alta Corrente 20A com LM317 e TIP35C

Olá a Todos!!!

Nós do FVML, já dispomos vários circuitos de fontes ajustáveis para bancada de vários modelos e correntes diferentes, para todos os gostos aqui no nosso site e em nosso canal no youtube.
No post de hoje, iremos apresentar um circuito Fontes de Alimentação Variável de Alta corrente, que chegam a trabalhar tranquilamente com 20 Amperes.
E utilizaremos o velho, maravilhoso, e bastante conhecido LM317, que é um Circuito Integrado regulador de tensão positiva variável com um range de 1.25 à 37V, e 1.5 Amperes, para fazermos uma fonte apropriada, é necessário ter uma corrente bem maior que 1.5A, então é aí que entra os transistores de potência, são eles que vão incrementar a corrente sem variar a tensão, pois essa função de variação fica por conta do LM317, e o fator corrente, fica por conta dos transistores que nesse circuito iremos utilizar o TIP35C.

Funcionamento do Circuito

O LM317 é um regulador de tensão positiva variável, que é o responsável por variar a tensão de saída e entregar a base dos transistores de potência essa tensão variável, que em conjunto com os outros transistores formam um booster de alta corrente, e que dependendo da quantidade de transistor e a soma das correntes de cada transistor, formamos uma fonte variável de alta potência, a tensão que vem da fonte entra diretamente no coletor dos TIP35C, e é controlada através da varição da tensão de entrada na base, e por sua vez a tensão que sairá do emissor, estará diretamente relacionado com o controle da tensão de saída do LM317, é necessário a utilização de um dissipador de calor, pois essa energia de retenção é convertida em calor.  
O TIP35C é um transistor Mospec de Alta Potência, com capacidade de corrente de coletor de 25A contínuos, fazendo assim o transistor perfeito para esse projeto, com Vce e Vbe, Tensão de Coletor Emissor, e Tensão de Coletor Base, de 100V, vale lembrar que essas configurações referem-se ao TIP35C, existe o TIP35 = 40V, o TIP35A = 60V, o TIP35B = 80V e o TIP35C = 100V, então para esse projeto você pode utilizar para maior eficiência, o TIP35C.

O diagrama esquemático do circuito elétrico está disposto na Figura 2, que apresenta a disposição dos componentes e suas conexões para seguirmos com a montagem, que no contexto geral, é bastante simples de se montar, e demonstra um grande eficacia.
Fig. 2 - Diagrama Esquemático Circuito Fonte Regulável - 1.25V ~ 37V,  20A  CI LM317 e TIP35C

Lista de Material
  • CI ------------------------- Circuito Integrado regulador de tensão LM317
  • Q1, Q2 -------------------- Transistor de Potência TIP35C
  • D1 ------------------------- Diodos retificadores de silício KBPC5010
  • D2, D3, D4, D5 --------- Diodos retificadores de silício 1N4007
  • C1 –----------------------- Capacitor eletrolítico 4700 uF - 45V 
  • C2, C3 ------------------- Capacitor Cerâmico / Poliéster 0,1 uF
  • R1 ------------------------ Resistor 220 ohms 1/4W – (vermelho, vermelho, marrom)
  • R2 ------------------------ Resistor 10K ohms - 1/4 W – (marrom, preto, laranja)
  • R3, R4 ------------------- Resistor 0.47 ohms - 5W – (amarelo, violeta, prata)
  • P1 ------------------------ Potenciômetro linear ou logarítmico 5k ohms
  • Outros ------------------- Fios, Soldas, Bornes, Etc.
E por hoje é só, espero que tenham gostado!!!

Qualquer dúvida, digita nos comentários que logos estaremos respondendo.

Se inscreva no nosso Blog!!! Click Aqui - FVM Learning!!!

Forte abraço.

Deus vos Abençoe

Shalom


domingo, 1 de dezembro de 2019

Amplificador Hi-End de 56W RMS com o CI LM3875

Amplificador Hi-End de 56W RMS com o CI LM3875

Olá a Todos!!!!

No post de hoje, iremos montar um Amplificador de Audio Hi-End, de alta performance, capaz de produzir uma excelente qualidade de audio, utilizando o circuito integrado LM3875.
O LM3875 é um amplificador de audio de potência de alto desempenho amplificador capaz de fornecer 56W de potência contínua em carga de com THD + N a 0,1% de 20Hz a 20KHz.
O LM3875 tem circuito de proteção de temperatura instantânea com auto pico (°Ke) (SPiKe), o que coloca-o em uma classe acima de amplificadores discretos e híbridos, fornecendo inerentemente área de operação segura (SOA) protegida dinamicamente pelos circuitos.
Proteção SPiKe, isso significa que todo o circuito é completamente protegidas na saída contra sobretensão, subtensão, sobrecargas causadas por curtos nos saída, fugas térmicas e picos de temperatura instantâneos.
O LM3875 mantém uma excelente taxa de transientes sinal-ruído superior a 95dB (min), com um nível típico de baixo ruído de 2,0μV. Exibe valores THD + N extremamente baixos de 0,06% para a  carga de alimentação nominal de 84V sobre o espectro de áudio e fornece excelente linearidade com uma classificação típica do IMD (SMPTE) de 0,004%.

Características do LM3875

  • Potência de saída média contínua de 56W em 8Ω
  • Capacidade de saída de pico instantânea de 100W
  • Relação sinal-ruído> 95dB (min)
  • Proteção de saída de curto para o terra ou para os suprimentos via circuito interno de limitação de corrente
  • Proteção contra sobretensão de saída contra transientes de cargas indutivas
  • Fornece proteção contra subtensão, não permitindo a polarização interna quando | V + | + | V− | ≤ 12V, eliminando, assim, os transientes de ativação são desativados
  • Pacote de 11 PFM de chumbo
  • Ampla faixa de tensão de alimentação: | V + | + | V− | = 20V a 84V
  • Distorção harmônica total (THD) inferior a 0,03% na faixa de frequência de 20Hz a 20kHz e na faixa de alimentação de +/- 40V.
Na figura 2 abaixo, temos o diagrama esquemático do Amplificador Hi-End de 56W com o CI LM3875.
Fig. 2 - Diagrama esquemático Amplificador Hi-End de 56W RMS com o CI LM3875

Alimentação do Circuito

A alimentação do circuito amplificador é fornecida por uma fonte de alimentação CC, de corrente contínua, podendo ser elaborada através de um  transformador 28-0-28V, que depois de passado pela retificação, ficará em torno de 40V CC, e com pelo menos 5 Amperes. Como vimos nas características do LM3875 acima, ele tem uma ampla faixa de tensão de alimentação, o que podemos utilizar uma fonte de menor tensão ou de maior tensão, podemos fazer com o que temos em nossa bancada.

Lista de materiais

  • CI 1 ----------------- Circuito Integrado LM3875T
  • R1, R4 -------------- Resistor 1/8w 22K
  • R2, R3 -------------- Resistor 1/8w 1K
  • R5 ------------------- Resistor 2w
  • C1 ------------------- Capacitor cerâmico/poliéster 220pF
  • C2 ------------------- Capacitor Eletrolítico 22uF
  • C3, C4 -------------- Capacitor Eletrolítico 470uF
  • C5, C6, C7 --------- Capacitor cerâmico/poliéster 100nF
  • P1 ------------------- Potenciômetro 47K
  • Outros -------------- Fios, Soldas e Etc.
E por hoje é só, espero que tenham gostado!!!

Qualquer dúvida, digita nos comentários que logos estaremos respondendo.

Se inscreva no nosso Blog!!! Click Aqui - FVM Learning!!!

Forte abraço.

Deus vos Abençoe

Shalom