Mostrando postagens com marcador Equipamento para Bancada. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Equipamento para Bancada. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 17 de outubro de 2019

Circuito para Fonte de Bancada Ajustável de 1.30V à 36V, 10 Amperes Com CI MSK5012

Circuito para Fonte de Bancada Ajustável de 1.30V à 36V,  10 Amperes Com CI MSK5012


Olá a todos!!!

No post de hoje, iremos abordar um Circuito Integrado Regulador de Tensão MSK 5012 que é totalmente programável através do uso de dois resistores externos. Com uma queda de tensão baixíssima 0,45V em 10 A, as especificações de baixa queda de tensão são possíveis devido à configuração de saída exclusiva, que utiliza um transistor MOSFET com o RDS (ON) como um elemento de passagem extremamente baixo, como mostrado na figura 2.
Queda de tensões de 0,45 V a 10 amperes são típicas nesta configuração, pois aumenta a eficiência e diminui a dissipação de energia. A precisão é garantida com uma tolerância de tensão de saída inicial de ± 1% isso varia apenas ± 2% com a temperatura. O MSK 5012 é empacotado em um pacote SIP de 5 pinos com economia de espaço que é eletricamente isolado do circuito interno, permitindo a transferência de calor direto para uma dissipação térmica eficiente.
Fig. 2 - Diagrama esquemático circuito equivalente interno do CI MSK5012

 Na figura 3 logo abaixo, podemos visualizar o diagrama esquemático do pequeno circuito regulador de tensão com o CI MSK5012, que assim como a maioria dos reguladores lineares ele é bastante simples, porém bastante potente, e muitíssimo necessário em uma bancada técnica.
Fig. 3 - Diagrama esquemático Fonte ajustável  1.3 a 36V 10A com CI MSK5012

Características:


  • Queda de Tensão extremamente baixa de 0,45 V a 10 A
  • Tensão de saída ajustável de 1.30V a  36V
  • Poucos componentes externos
  • Encapsulamento isolado eletricamente
  • Corrente de repouso baixa
  • Corrente de saída para 10 Amperes
  • Disponível em dois estilos de pacote
  • Disponível com três opções de formulário de derivação

APLICAÇÕES TÍPICAS


  • Fonte de bancada
  • Reguladores lineares de alta eficiência
  • Reguladores de tensão / corrente constantes


E por hoje é só, espero que tenham gostado!!!
Qualquer dúvida, digita nos comentários que logos estaremos respondendo.

Se inscreva no nosso Blog!!! Click aqui - FVM Learning!!!

Forte abraço.

Deus vos Abençoe

Shalom

quinta-feira, 12 de setembro de 2019

Circuito fonte de bancada regulável 1.25 à 125V com CI TL783

Circuito fonte de bancada regulável 1.25 à 125V com CI TL783

Olá a Todos!!!

Fig. 1 - Fonte regulável 1.25 à 125V com CI TL783
No post de hoje, iremos abordar o Circuito Integrado TL783 que é um CI regulador ajustável de alta tensão CC de três terminais, com faixa de tensão de saída que variam entre 1,25 V a 125 V e um transistor de saída DMOS capaz de fornecer mais de 700 mA. Isto é projetado para uso em aplicações de alta tensão em que os reguladores bipolares padrão não podem ser usados. 
Excelente especificações de desempenho, superiores às da maioria dos reguladores bipolares, são obtidas através do projeto de circuitos e técnicas avançadas de layout.

Como um regulador de última geração, o TL783 combina circuitos bipolares padrão com transistores MOS de alta tensão e difusão dupla em um único Chip para produzir um dispositivo capaz de suportar tensões muito mais altas do que os circuitos integrados bipolares padrões.

Devido a ausência de desagregação secundária conectadas as características de fuga térmica, normalmente associado a saídas dos bipolares, o TL783 mantém proteção total contra sobrecarga enquanto opera em até 125V de entrada para saída. Outros recursos do dispositivo incluem limitação de corrente, proteção da área de operação segura (SOA) e desligamento térmico. Mesmo que o ADJ seja desconectado inadvertidamente, o circuito de proteção permanece funcionando.
A disposição de pinagem do CI TL738 está disposta na figura 2 logo abaixo, ele tem as mesmas pinagens dos reguladores variáveis mais conhecidos no mercado, o que com pouquíssima mudanças nos componentes de outras circuitos fontes reguláveis, podemos utilizar as mesmas placas de Circuito impresso dispostos em outros projetos.
Fig. 2 - Disposição de pinos do CI TL783 com os tipos de encapsulamentos
Apenas dois resistores externos são necessários para programar a tensão de saída. É necessário um capacitor de bypass de entrada somente quando o regulador estiver situado longe do filtro de entrada. Um capacitor de saída, embora não seja necessário, melhora resposta transitória e proteção contra curto-circuitos de saída instantânea.

Características

  • Saída ajustável de 1,25V a 125V
  • Corrente de saída de 700 mA
  • Proteções: Curto-circuito, área de operação segura, e desligamento térmico
  • Regulação típica da tensão de entrada 0,001% / V
  • Regulação típica da tensão de saída de 0,15%
  • Rejeição típica de ondulações de 76 dB
  • Encapsulamento padrão TO-220AB

Os capacitores de derivação "bypass"

O regulador TL783 é estável sem capacitores de derivação; entretanto, qualquer regulador se torna instável com certas valores da capacitância de saída se um capacitor de entrada não for usado. Portanto, o uso do desvio de entrada é recomendado sempre que o regulador estiver localizado a mais de 10 cm do capacitor do filtro da fonte de alimentação.
Um capacitor eletrolítico de tântalo ou alumínio de 1 µF geralmente é suficiente.
Os capacitores do terminal de ajuste não são recomendados para uso no TL783 porque podem danificar seriamente degradam a resposta transitória da carga e criam a necessidade de circuitos de proteção extra. Mesmo sem esse capacitor adicional, temos uma excelente rejeição de ondulações na saída. Devido ao ganho relativamente baixo do estágio de saída do MOS, pode ocorrer queda de tensão na saída sob grande carga condições transitórias. A adição de um capacitor de bypass de saída aprimora bastante a resposta transitória da carga e evita Quedas de Tensão. Para a maioria das aplicações, recomenda-se o uso de um capacitor de bypass de saída, com valor mínimo de:
Co (µF) = 15 / Vo
Valores maiores fornecem características de resposta a transientes proporcionalmente melhores.

Circuito de Proteção

O regulador TL783 inclui circuitos de proteção integrados capazes de proteger o dispositivo contra a maioria das sobrecargas encontradas em operação normal. 
Os recursos de proteção embarcados no encapsulamento do TL783 são: 
  • Limitadores de Corrente, 
  • Proteção de operação de Área Segura 
  • Desligamento térmico. 
Esses circuitos protegem o dispositivo apenas sob condições ocasionais de falha. A operação contínua no limite de corrente ou no modo de desligamento térmico não é recomendada.

Os circuitos de proteção interna do TL783 protegem o dispositivo até o Vi "tensão de entrada" com classificação máxima, desde que precauções sejam tomadas. Se Vi for ligado instantaneamente, os transientes que excedem as classificações máximas de entrada podem ocorrer, o que pode destruir o regulador. Geralmente são causados ​​por desvio de indutância dos capacitores de  chumbo, causando uma tensão de toque na entrada. Além disso, quando tempos de subida acima de 10 V / ns são aplicados à entrada, 

Para proteger o TL783 de desvios de tensões, devido aos capacitores terem em seu carregamento um tempo de subida, e de descarga, causando acúmulo de tensão, é altamente recomendado o uso de diodo de proteção como mostrado na Figura 3 abaixo, para valores de capacitância maiores que:
Co (µF) = 3 x 10^4 / (VO)^2
Fig. 3 - Digrama esquemático circuito regulável 1.25 à 125V TL783

Incrementando corrente

Para uma fonte de bancada ser adequada, temos que ter uma corrente de pelo menos 2 Amperes, pois os circuitos eletrônicos em sua grande maioria tem uma corrente mais elevada, porém não tanto se precisa de uma tensão tão alta, pensando nisso, o próprio fabricante tem uma sugestão de circuito para esse aumento de corrente no circuito como sugerido na figura 4 abaixo. São utilizados 3 transistores, o primeiro é um transistor PNP de uso geral, como um BC558, ou qualquer outro, sua função é fazer a leitura de corrente no resistor de 1 ohms, se a corrente subir mais do que o calculado, o resistor apresentará uma tensão de aproximadamente 0,7, que é a tensão de corte do transistor que deixa de conduzir, e corta a tensão de base do transistor 2, que é um transistor PNP TIP42, que é o drive de acionamento que corta a tensão de base do transistor 3, que é um transistor NPN TIPL762  de acionamento da carga principal fazendo com que o mesmo fique despolarizado e não conduza a corrente através dele, fazendo com que o CI entre em proteção contra curto e desativando o circuito sem causar danos aos mesmos.

Fig. 4 - Diagrama esquemático circuito booster TL783
Lista de Componentes

CI1 -------------------------------------- Circuito Integrado TL783
TR1 ------------------------------------- Transistor PNP de uso geral - BC558
TR2 ------------------------------------- Transistor PNP de média potência - BD140 ou TIP142 etc...
TR3 --------------------------------------Transistor NPN de potência - TIPL762
R1 ---------------------------------------- Resistor 82Ω (cinza, vermelho, preto)
R2 -----------------------------------------Resistor 10Ω (marrom, preto, preto)
R3 ---------------------------------------- Resistor 1Ω (marrom, preto, ouro)
R4 ---------------------------------------- Resistor 1KΩ (marrom, preto, vermelho)
R5 ---------------------------------------- Resistor 10KΩ (marrom, preto, laranja)
C1 ---------------------------------------- Capacitor Poliéster 50µF / 200V
P1 ---------------------------------------- Potenciômetro linear de 8KΩ
Diversos, fios, estanho, placa, etc...


E por hoje é só, espero que tenham gostado!!!

Qualquer dúvida, digita nos comentários que logo estaremos respondendo.

Se inscreva no nosso Blog!!! Click aqui - FVM Learning!!!

Forte abraço.

Deus vos Abençoe

Shalom


segunda-feira, 2 de setembro de 2019

Gerador de funções para bancada com ICL8038

Gerador de funções para bancada com ICL8038 Diagrama Esquemático

Olá a Todos!!!

Hoje iremos montar um ótimo e bem acessível circuito de instrumentação, o Gerador de Funções para aplicação em uma bancada eletrônica, o circuito para bancada é encabeçado pelo Circuito Integrado ICL8038, que é capaz de entregar três tipos de sinais de saída, onda quadrada, onda triangular e onda senoidal. O ICL8083 pode gerar esses três tipo de sinais com frequências ajustáveis. O range de frequências gerada pelo CI variam entre 0.001Hz à 300Khz, e isso nos trás infintas possibilidades, por exemplo; para quem trabalha com som PA, som Automotivo, ou qualquer outro tipo, pode perfeitamente utiliza-lo para fazer testes de frequências e verificar se o seu equipamento está ajustado adequadamente para ser tocado na frequência analisada, e tantas outras aplicações.


O gerador de formas de onda ICL8038 é um circuito integrado monolítico capaz de produzir alta precisão nas formas de onda: Senoidal, Quadrada e Triangulares, com um mínimo de componentes externos. A frequência (ou taxa de repetição) pode ser selecionado externamente de 0,001Hz a mais de 300kHz usando resistores ou capacitores e as frequência modulada e a varredura podem ser realizadas com um tensão externa. O ICL8038 é fabricado com avançados tecnologia monolítica, usando diodos de barreira Schottky e resistores de filme fino e a saída é estável em uma ampla faixa de variações de temperatura e fornecimento.

Características

  • Desvio de baixa frequência com temperatura. . . . . 250ppm / oC
  • Baixa distorção. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1% (saída de onda senoidal)
  • Alta linearidade. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 0,1% (saída de onda triangular)
  • Ampla faixa de frequência. . . . . . . . . . . . . . . . . . . .0.001Hz a 300kHz
  • Ciclo de trabalho variável. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2% a 98%
  • Saídas de alto nível. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . TTL para 28V
  • Onda simultânea de seno, quadrado e triângulo Saídas
  • Fácil de usar - poucos componentes externos necessário

Diagrama esquemático

Na figura 01 logo abaixo, temos o diagrama esquemático do mini circuito gerador de função utilizando o Circuito Integrado ICL8038.
Fig. 01 - Circuito Gerador de funções para bancada com ICL8038

Lista de Material

  • CI1 ------------------- Circuito Integrado ICL8038 Oscilador Controlado por Tensão  
  • D1 -------------------- Diodo 1N457 ou  1N914
  • C1 -------------------- Capacitor poliéster ou cerâmico 0.1uF 
  • C2 -------------------- Capacitor poliéster ou cerâmico 0.0047uF 
  • R1, R2 ----------------Resistor 4.7Kohms - (amarelo, violeta, vermelho)
  • R3 -------------------- Resistor 15k ohms - (marrom, amarelo, laranja)
  • R4 -------------------- Resistor 20k ohms - (vermelho, preto, laranja)
  • P1 --------------------- Potenciômetro linear 1K 
  • P2 --------------------- Potenciômetro linear 10K
  • P3 --------------------- Potenciômetro linear 100K
  • Outros ---------------- Fios, Soldas e Etc.
E por hoje é só, espero que tenham gostado!!!

Qualquer dúvida, digita nos comentários que logos estaremos respondendo.

Se inscreva no nosso Blog!!! Click Aqui FVM Learning!!!

Forte abraço.

Deus vos Abençoe

Shalom

segunda-feira, 12 de agosto de 2019

Circuito Fonte Variável 1.25 à 35V 10 Amperes com Transistor D13007 e LM317

Circuito Fonte Variável 1.25 à 35V  10 Amperes com Transistor D13007 e LM317

Olá a Todos!!!

Todos Engenheiros, Técnicos, Hobbystas, fazedores e etc. que se presem teem componentes de sucatas em casa ou laboratório guardado, e o mais comum, são as fontes chaveadas de computador, é nela "ao menos na maioria delas" que encontramos um transistor bem conhecido dos "Fazedores", o 13007, um transistor com características voltada para chaveamento rápido, com uma boa corrente de coletor, então decidi criar esse circuito para nós fazedores nos alegramos com mais uma fonte de bancada de alta corrente.
LM317 é um regulador de tensão positivo de 3 terminais ajustável capaz de fornecer uma corrente de 1,5A em uma ampla faixa de tensão de saída de 1,25 a 35 V. 

O que faremos nesse projeto, é incrementar o conjunto de dois transistores para dar um Booster no circuito e aumentar a corrente, pois o CI LM317 só trabalha até 1.5 Amperes, e isso para fazermos uma fonte de bancada, não vai ficar muito legal, com tão pouca corrente.
Com esse incremento, conseguimos facilmente colocar 10 Amperes com a tensão variável entre 1.25 à 37 Volts, sem qualquer problemas, requerendo apenas dois transistores 13007, ou poderás utilizar o 13009 que tem a corrente de coletor de 12A
O diagrama esquemático do circuito elétrico está disposto na Figura 2, que mostra a disposição de cada componente e suas ligações, que em um contexto geral, é bastante simples de se montar, porém bastante eficaz.

Fig 2 - Diagrama Esquemático Fonte Variável 1.25 à 35V 10A

Funcionamento


Os transistores 13007 que podem ter suas iniciais D13007, MJE13007, SDT13007 e etc... teem suas configurações setadas no modo seguidor de emissor, o que quer dizer que a tensão irá sair através dos emissores que e se igualarão à saída do CI LM317, ou seja, quando o potenciômetro do LM317 for ajustado para uma tensão específica na saída, os dois transistores de potência replicariam exatamente e produziriam a mesma tensão nos emissores, e como a corrente dos coletores desses transistores estão conectados formando um ponte de alta corrente, eles transformaram a tensão do LM317 corrente do CI que é no máximo 1.5 Amperes, em uma alta capacidade de corrente que pode ser igual a a capacidade máxima de transmissão de corrente dos transistores, bem como a especificação da fonte de alimentação.

Observações


  1. Coloque os Transistores em um dissipador de calor, pois se aplicarmos altas corrente com constância, ele esquentarão.
  2. Se for utilizar essa fonte para uso contínuo, recomendamos que coloque resistores de 0.47 ohms 5W, para limitarem a corrente de surto dos transistores em conjunto, pois devido ao tipo de transistores não ideal, eles tendem a drenar mais corrente de que o outro, causando sobreaquecimento e a queima dos transistores.
Lista de Material
  • CI -------------------- Circuito Integrado regulador de tensão LM317
  • T1, T2 --------------- Transistores de Potência D13007
  • D1, D2 --------------- Diodo 1N4007
  • C1 -------------------- Capacitor eletrolítico 4700 uF - 63V 
  • C2 -------------------- Capacitor eletrolítico 10 uF - 63V
  • C3 -------------------- Capacitor eletrolítico 47 uF - 63V
  • R1 -------------------- Resistor 220 ohms - (vermelho, vermelho, marrom)
  • R2, R3 ----------------Resistor 0,47 ohms - 5W – (amarelo, violeta, ouro)(Ver Texto)
  • P1 --------------------- Potenciômetro linear ou logarítmico 4,7 k ohms
  • B2, B2 --------------- Bornes de encaixe 2 vias tipo soldável
  • Outros ---------------- Fios, Soldas e Etc.
E por hoje é só, espero que tenham gostado!!!

Qualquer dúvida, digita nos comentários que logos estaremos respondendo.

Se inscreva no nosso Blog!!! Click aqui - FVM Learning!!!

Forte abraço.

Deus vos Abençoe

Shalom


sexta-feira, 21 de junho de 2019

Circuito Fonte Regulável - 1.25V ~ 57V, 5 Amperes CI LM317HV + PCI

Circuito Fonte Regulável - 1.25V ~ 57V,  5 Amperes  CI LM317HV + PCI

Olá a Todos!!!
Fig. 1 - Circuito Fonte Regulável - 1.25V ~ 57V,  5 A  CI LM317HV

No post de hoje, nós iremos fazer um complemento de um Post nosso que aborda o circuito integrado LM317HV, que é um regulador de tensão positivo de 3 terminais ajustável capaz de fornecer uma corrente de 1,5A em uma ampla faixa de tensão de saída de 1,25 a 57 V. Se você deseja mais informação sobre esse Post nosso, segue o link abaixo:

Fonte Regulável para bancada de 1.25V ~ 57V, 1.5 Amperes + PCI

O que faremos nesse projeto, é incrementar o conjunto de dois transistores para dar um Booster no circuito e aumentar a corrente, pois o CI LM317HV só trabalha até 1.5 Amperes, e isso em muitos dos casos é pouco para por exemplo; uma fonte de bancada.
Com esse incremento, conseguimos facilmente colocar 5 Amperes com a tensão variável entre 1.5 à 57 Volts, sem qualquer problemas, requerendo apenas dois transistores e três resistores a mais no circuito. 
O diagrama esquemático do circuito elétrico está disposto na Figura 2, que apresenta o diagrama esquemático, que no contexto geral, é bastante simples de se montar, e muito eficaz.

Fig. 2 - Diagrama Esquemático Circuito Fonte Regulável - 1.25V ~ 57V,  5A  CI LM317HV

Lista de Material
  • CI -------------------- Circuito Integrado regulador de tensão LM317HV
  • D1 ------------------- Diodos retificadores de silício 1N4007
  • C1 –------------------ Capacitor eletrolítico 4700 uF - 80V 
  • C2 ------------------- Capacitor eletrolítico 10 uF - 80V
  • C3 ------------------- Capacitor eletrolítico 220 uF - 80V
  • R1 ------------------- Resistor 22 ohms - 3 W – (vermelho, vermelho, preto)
  • R2 ------------------- Resistor 4,7K ohms - ½ W – (amarelo, violeta, vermelho)
  • R3 ------------------- Resistor 470 ohms - ½ W – (amarelo, violeta, marrom)
  • R4 ------------------- Resistor 220 ohms - ½ W – (vermelho, vermelho, marrom)
  • P1 -------------------- Potenciômetro linear ou logarítmico 4,7 k ohms
  • B2, B2 -------------- Bornes de encaixe 2 vias tipo soldável
  • Outros -------------- Fios, Soldas, Placa, Etc.

Estamos dispondo para Download os materiais necessários para quem deseja montar com a placa sugerida os arquivos em PNG, PDF e arquivos Gerber para quem deseja enviar para impressão.



Arquivos para Download:





E por hoje é só, espero que tenham gostado!!!

Qualquer dúvida, digita nos comentários que logos estaremos respondendo.

Se inscreva no nosso Blog!!! Click aqui - FVM Learning!!!

Forte abraço.

Deus vos Abençoe

Shalom

quinta-feira, 13 de junho de 2019

Circuito para Fonte de Bancada Ajustável de 1.5V à 28V, 7.5 Amperes Com CI LT1083 + PCI

Circuito para Fonte de Bancada Ajustável de 1.5V à 28V,  7.5 Amperes Com CI LT1083 + PCI

Olá a Todos!!!

No post de hoje, iremos abordar o circuito integrado LT1083, que é um regulador de tensão positivo de 3 terminais ajustável projetado para fornecer uma corrente de 7,5A em uma faixa de tensão variável de saída de 1,5 a 28V com maior eficiência que os dispositivos atualmente disponíveis. Todo circuito interno é projetado para operar com uma diferença de até 1V em relação a entrada e a saída. A queda garantida é setada em no máximo 1,5V na corrente máxima de saída. O sistema de controle interno, ajusta a tensão de saída em mais ou menos 1%.
Na figura 2 - Você encontra a descrição dos pinos de Entrada, Saída e Ground, existem outros tipos de encapsulamento, como mais esse TO-220 é o mais comum de ser encontrado.
Fig. 2 - Pinout LT1083
O esquemático mostrado na figura 3 - é bastante simples, e se assemelha bastante com os que já temos mostrado aqui em nosso site, os que utilizam LM350, LM338, LM317 entre outros, sempre seguindo a linha da simplicidade e facilidade de montagem.

Fig. 3 - Diagrama Esquemático Fonte Ajustável LT1083
Todos os reguladores de tensão da série LT1083 são compatíveis com a pinagem dos reguladores de tensão de três terminais mais conhecidos como os citados acima. Um capacitor de saída de 10 μF é exigido nesse dispositivos, isso geralmente é incluído na maioria dos projetos de reguladores.
Ao contrário dos reguladores PNP, onde até 10% da produção a corrente é desperdiçada como corrente quiescente, a corrente de repouso LT1083 flui para a carga, aumentando a eficiência.

Características

  • Três Terminais
  • Corrente de saída de 7,5A
  • Opera até uma perda de 1V
  • Tensão de eliminação garantida em vários níveis de corrente
  • Regulamento de linha: 0,015%
  • Regulamento de carga: 0,1%
  • Teste Funcional de Limite Térmico de 100%

Aplicações

  • Reguladores Lineares de Alta Eficiência
  • Reguladores de tensão Ajustáveis
  • Reguladores de corrente constante
  • Carregadores de Bateria
  • Fontes de bancada
Lista de Material
  • CI -------------------- Circuito Integrado regulador de tensão LT1083
  • D1 ------------------- Ponte de  Diodos retificadores de silício para 20 Amperes
  • C1, C3 -------------- Capacitor eletrolítico 100 uF - 35V 
  • C2 ------------------- Capacitor eletrolítico  10uF - 35V
  • R1 ------------------- Resistor 90 ohms -1 W – (branco, preto, preto)
  • P1 -------------------- Potenciômetro linear ou logarítmico 1 k ohms
  • B2, B2 -------------- Bornes de encaixe 2 vias tipo soldável
  • Outros -------------- Fios, Soldas, Placa, Etc.

Estamos dispondo para Download os materiais necessários para quem deseja montar com a placa sugerida os arquivos em PNG, PDF e arquivos Gerber para quem deseja enviar para impressão.


Arquivos para Download:



E por hoje é só, espero que tenham gostado!!!

Qualquer dúvida, digita nos comentários que logos estaremos respondendo.

Se inscreva no nosso Blog!!! Click aqui - FVM Learning!!!

Forte abraço.

Deus vos Abençoe

Shalom

terça-feira, 21 de maio de 2019

Fonte Regulável para bancada de 1.25V ~ 57V, 1.5 Amperes + PCI

Fonte Regulável para bancada de 1.25V ~ 57V,  1.5 Amperes + PCI

Olá a Todos!!!

No post de hoje, iremos abordar o circuito integrado LM317HV, que é um regulador de tensão positivo de 3 terminais ajustável capaz de fornecer uma corrente de 1,5A em uma ampla faixa de tensão de saída de 1,25 a 57 V.
Requerendo apenas dois resistores externos para ajustar a tensão de saída. O LM317HV vem em encapsulamento padrão de transistor que são facilmente montados e manuseados.
O LM317HV oferece proteção contra sobrecarga, como limite de corrente, proteção contra sobrecarga térmica e proteção de área segura, o que torna o dispositivo à prova de explosão. O circuito de proteção contra sobrecarga permanece totalmente funcional mesmo se o terminal de ajuste estiver desconectado.
Normalmente, nenhum capacitor é necessário a menos que o dispositivo está situado a mais de 6 polegadas dos capacitores do filtro de entrada, caso em que é necessário um bypass de entrada.
Um capacitor de saída opcional pode ser adicionado para melhorar a resposta transitória. O terminal de ajuste pode ser desviado para atingir taxas de rejeição de ondulação muito altas, que são difíceis de alcançar com os reguladores padrão de 3 terminais.

Como o regulador está flutuando e vê somente a tensão diferencial de entrada para saída, os fornecimentos de várias centenas de volts podem ser regulados desde que a entrada máxima para o diferencial de saída não seja excedida ou em outras palavras, não encurtar a saída para o terra.
Ao conectar um resistor fixo entre o ajuste e saída, o LM317HV também pode ser usado como um regulador de corrente de precisão. Suprimentos com desligamento eletrônico pode ser alcançado apertando o terminal de ajuste ao terra, que programa a saída para 1,25 V onde a maioria das cargas consome pouca corrente.

Lista de Material
  • CI -------------------- Circuito Integrado regulador de tensão LM317HV
  • D2, D2 -------------- Diodos retificadores de silício 1N4007
  • C1 –------------------ Capacitor eletrolítico 4700 uF - 80V 
  • C2 ------------------- Capacitor eletrolítico 10 uF - 100V
  • C3 ------------------- Capacitor eletrolítico 220 uF - 100V
  • R1 ------------------- Resistor 220 ohms - ½ W – (vermelho, vermelho, marrom)
  • P1 -------------------- Potenciômetro linear ou logarítmico 4,7 k ohms
  • B2, B2 -------------- Bornes de encaixe 2 vias tipo soldável
  • Outros -------------- Fios, Soldas, Placa, Etc.

Estamos dispondo para Download os materiais necessários para quem deseja montar com a placa sugerida os arquivos em PNG, PDF e arquivos Gerber para quem deseja enviar para impressão.


Arquivos para Download:



E por hoje é só, espero que tenham gostado!!!

Qualquer dúvida, digita nos comentários que logos estaremos respondendo.

Se inscreva no nosso Blog!!! Click aqui - FVM Learning!!!

Forte abraço.

Deus vos Abençoe

Shalom

sexta-feira, 29 de março de 2019

Fonte para Bancada Ajustável de 1.2 ~ 32V e 5 Amperes + PCI

Fonte para Bancada Ajustável de 1.2 ~ 32V e 5 Amperes + PCI

Olá a todos!!!

No Post de hoje, nós iremos fazer uma fonte ajustável que vai de 1.2 ~ 33 volts com uma corrente de 5 Amperes, o que já é bom o suficiente para uma grande gama de equipamentos a ser testado em uma bancada, e ainda essa fonte tem alguns interessantes recursos de proteções contra Curto-Circuito e proteção de Temperatura.
LM338 é um regulador de tensão positivo de três terminais ajustável capaz de fornecer 5,0 Amperes em uma faixa de tensão de saída de 1,2 V a 33 V. Esse regulador de tensão é excepcionalmente fácil de usar e requer apenas dois resistores externos para ajustar a tensão de saída. 

Além disso, ele emprega: 
  • Limitação de corrente interna
  • Desligamento térmico
  • Compensação de área segura 

O que torna o circuito integrado LM338, um componente essencialmente à prova de explosão.
O LM338 atende a uma ampla variedade de aplicações:
  • Regulador de Tensão Estável para circuitos digitais
  • Regulador de Corrente Estável
  • Regulador de Corrente Variável
  • Regulador de Tensão Variável

Este dispositivo também faz um regulador de comutação ajustável especialmente simples, um regulador de saída programável ou conectando um resistor fixo entre o ajuste e a saída, o LM338 pode ser usado como um regulador de corrente de precisão:
  • Corrente de Pico de Saída 7A
  • Garantido 5,0 A corrente de saída
  • Saída ajustável entre 1,2 V e 33 V
  • Regulação de Carga Normalmente 0,1%
  • Regulação de Linha Normalmente 0.005% / V
  • Proteção contra sobrecarga térmica interna
  • Constante Limitadora de Corrente Interna de Curto Circuito com Temperatura
  • Compensação da área segura do transistor de saída
  • Operação Flutuante para Aplicações de Alta Tensão
  • Pacote padrão de transistor de 3 vias
  • Saída é protegida contra curto-circuito

Uma característica exclusiva do CI LM338 é a limitação de corrente dependente do tempo. O circuito de limite de corrente permite que correntes de pico de até 12 A sejam retiradas do regulador por curtos períodos de tempo. Isso permite que o LM338 seja usado com cargas transientes pesadas e acelera a partida sob condições de carga total. Sob condições de carga sustentada, o limite de corrente diminui para um valor seguro que protege o regulador. A proteção contra sobrecarga permanece funcional mesmo se o pino de ajuste (ADJ) for acidentalmente desconectado.

O esquema elétrico, segue na imagem abaixo, ele é bastante simples, primeiro temos a ponte retificadora GBJ2510 que é uma ponte de 25 Amperes a 1000 Volts, porém você pode utilizar qualquer uma que você tiver e que seja acima de 8 Amperes sobre 50 Voltes, os diodos D2 e D3 são para proteção do CI LM338, contra curto circuitos, pois quando iniciamos a fonte, e o capacitor de filtro C3 está totalmente descarregado, e ele torna-se como um curto para o CI.
O capacitor C1 é para a atenuar a interferências ripples e estabilidade do mesmo.
O capacitor C2 tem a função de constância para diminuição do Ripple, e estabilidade da fonte.
P1, é um potenciômetro analógico de 5K, se você não tiver o de 5K pode colocar um de 4.7K, que é mais comercial. T1 é um transformador de no mínimo 5 Amperes, com entrada de acordo com a sua rede local, que pode ser de 220v ou 110v dependendo da sua região, e o secundário do transformador é de 25 voltes para a saída de 32V DC.


Para você que deseja fazer uma fonte ajustável mais potente, por exemplo com 6 ou 9 Amperes, temos esse Post do módulo ajustável no link abaixo:

A disposição dos componentes em PCI - "Placa de Circuito Impresso" na figura 3 abaixo.

Fig. 3 - Disposição dos componentes na PCI

Para quem deseja montar com a placa sugerida, dispomos para download os arquivos em JPG, PDF e arquivos Gerber para quem deseja enviar para impressão.

Opção 1: Arquivos JPG, PDF, GERBER

Opção 2: Arquivos JPG, PDF, GERBER

Lista de Material

  • CI - U1 ---------------- LM338 – circuito integrado, regulador de tensão
  • D1 --------------------- GBJ2510 – Ponte de diodo retificador de silício
  • D2, D3 ---------------- 1N4007- diodos retificadores de silício
  • C2 ---------------------- 4700 uF - 50V – capacitor eletrolítico
  • C3 ---------------------- 100 uF - 50V – capacitor eletrolítico
  • R1 ---------------------- 220 ohms - ½ W – vermelho, vermelho, marrom
  • T1 ---------------------- Transformador com primário de acordo com a rede local e secundário de 25 V com corrente mínima de 5A
  • P1 ----------------------- 4,7 k ohms – potenciômetro linear ou logarítmico
  • Outros ------------------ Fios, Estanho, placa, etc.


E por hoje é só, espero que tenham gostado!!!
Qualquer dúvida, digita nos comentários que logos estaremos respondendo.

Ajude nosso trabalho, se inscreva no nosso Blog!!! Click aqui - FVM Learning!!!
Apoie e compartilhe.

Forte abraço.

Deus vos Abençoe

Shalom


quinta-feira, 28 de março de 2019

Fonte para Bancada com Tensão e Corrente Ajustável

Fonte para Bancada com Tensão e Corrente Ajustável

Olá a todos!!!

Fig. 1 - Esquemático fonte de alimentação
No Post de hoje, nós iremos montar um circuito de tensão e corrente variável, e isso é uma solução eficaz para uma fonte de bancada, de uma forma fácil e simples, requerendo poucos componentes externos. 
Este circuito tem como base o Circuito Integrado L200CV, que pode fornecer uma tensão de saída variável e com ajuste de corrente e pode regular cargas de no máximo 2A, e admite uma tensão de entrada máxima de 40V. 

Descrição

O L200 é um circuito integrado monolítico para regulação programável de tensão e corrente. Ele vem com disponibilidade de encapsulamento Pentawatt® ou 4 derivações TO-3, com caixa metálica como mostrada na Figura 2

Fig. 2 - Pin-out e encapsulamento do L200

Características

  • Limitação de corrente
  • Limitação de energia, térmica
  • Desligamento e proteção contra sobretensão de entrada
  • Suporta picos de tensão de até 60 V (10s Aproximadamente).

O L200 também pode ser usado para substituir os reguladores de tensão fixa, quando alta precisão de tensão na saída é necessária, devido a sua alta capacidade de precisão.

A tensão de saída ajustável tem um range de variação entre no mínimo 2,8V à 32V máximo. 
Logo abaixo na figura 3 temos a disposição do Circuito Elétrico.

Figura 3 - Esquemático elétrico Fonte Regulador Variável tensão corrente

Lista de Materiais:

U1 ----------------------------- Circuito Integrado L200
R1 ----------------------------- Resistor de 1K
R2 ----------------------------- Resistor de 0.22 Ohms
P1 ------------------------------ Potenciômetro de 47 Ohms
P2 ------------------------------ Potenciômetro de 10K ohms
C1 ----------------------------- Capacitor Eletrolítico 4700uF / 65V
C2 ----------------------------- Capacitor Cerâmico 100nF
C3 ----------------------------- Capacitor Eletrolítico 100uF / 50V
D1 ----------------------------- Ponte de diodos. *ver texto
T1 ----------------------------- Transformador *ver texto

O potenciômetro P1 de 47 Ohms regula a corrente de saída e deve ser do tipo Linear. 
O potenciômetro P2 de 10K regula a tensão de saída e deve ser também do tipo Linear. 
O transformador tem a entrada de acordo com sua rede local, podendo ser 220V ou 110V, isso só depende de qual Estado/País você se encontra, sua saída deve ser de 25VAC por no mínimo 2 Amperes. 
A ponte de diodos pode ser de qualquer modelo disponível, no entanto que ele suporte a corrente mínima exigido pelo circuito, e deve ao menos ter sua capacidade de corrente superior ao do circuito, você tanto pode usar uma ponte, ou os 4 diodos como no diagrama esquemático da figura 3.

Controle de corrente

É entre os pinos 2 e 5 do Circuito Integrado, que temos o VSC (Current Limit Sense Voltage) que é a tensão limite de corrente, cujo o referencial é em média: VRef = 0,45V, que o CI utiliza para fazer a limitação de corrente de saída, no nosso circuito estamos utilizando o R2 + P1 em conjunto para podermos firmamos sem extrapolar o valor de corrente máxima suportada pelo CI que é de 2 Amperes.

Para calcular a limitação de corrente de saída do CI é bastante simples:

Com o Potenciômetro limitador de corrente setado no Mínimo "0 ohms":

I = VRef / Rsc 

I = 0,45 / 0,22 = 2.04
I = 2,04A 

Com o Potenciômetro limitador de corrente setado no Máximo "47 Ohms":

I = VRef / Rsc 

I = 0,45 / (0,22 + 47) = 0,0095A
I = 9,5mA

Ou seja, temos 9,5mA de limite mínimo de proteção na saída, isto é, se você fizer um "curto" naquele momento na saída, a corrente seria de 9.5mA. Isso nos deixa satisfeito por dispor a você uma ótima fonte para laboratório, pois dificilmente você irá encontrar uma fonte de bancada com essas especificações com um preço igual a esses. :)


E por hoje é só, espero que tenham gostado!!!
Qualquer dúvida, digita nos comentários que logos estaremos respondendo.

Ajude nosso trabalho, se inscreva no nosso Blog!!! Click aqui - FVM Learning!!!
Apoie e compartilhe.

Forte abraço.

Deus vos Abençoe

Shalom


sexta-feira, 15 de março de 2019

Construindo Teste da Lâmpada em Série Comutável de 50 à 650W

Construindo Teste da Lâmpada em Série Comutável de 50 à 650W

Olá a todos!!!

Hoje nós iremos construir o famoso, simples, porém necessário em uma bancada de Eletrônica/Elétrica, o TLSC - Teste da Lâmpada em Série Comutável.
Quem nunca explodiu nem que seja um fusível em uma bancada de teste, não é mesmo???
O nosso TLSC tem um range de potência que varia de acordo com o tipo de Lâmpada que você colocar, o nosso foi projetado para atuar na sua simplicidade de 50 à 650W de potência em 220V, que para uma teste de bancada é muito mais que suficiente.
Essa potência tem ainda a vantagem de ser selecionável, pois acoplamos ao sistema quatro chaves para fazer a seleção da potência necessária, que podemos comutar entre elas para gerar as saídas na potência desejada, os materiais que utilizamos forma materiais de simples aquisição, em nosso caso foi o que temos dispostos em nosso laboratório, com exceção das Lâmpadas e os Soquetes delas que tivemos que comprar, os demais foi no improviso.
Fizemos o esquemático elétrico para facilitar na construção, pois dependendo da configuração que você irá utilizar, poderá facilitar em muito a sua construção.

Segue abaixo a lista de componentes que utilizamos, vale lembrar que em nosso projeto utilizamos essa lista, fica a seu critério se irais utilizar todos os componentes, pois alguns deles não são componentes críticos o que venha fazer diferença no projeto, por exemplo, não colocamos o cabo de força direto no TLSC, colocamos com uma tomada de força tripolar Macho, que é aquelas que utilizamos na entrada da fonte de PC, e isso é somente estética.

Lista de componentes:

1 - Lâmpada Halogena 220V 50W
1 - Lâmpada Halogena 220V 100W
1 - Lâmpada Halogena 220V 200W
1 - Lâmpada Halogena 220V 300W
4 - Soquete para Lâmpada Halogena
4 - Chaves Gangorra 2 Terminais L/D, mínimo 3 Amperes 220V
1 - Chaves Gangorra 4 Terminais L/D - "Ver Texto"
1 - Tomada Sobreposta Padrão Brasileiro 2P+T
1 - Tomada De Força Tripolar Macho
1 - Cabo de Força Tripolar 
1 - Caixa plástica a gosto
1 - Pedaço de madeira para suporte
1 - Pedaços de fios, solda, fita isolante etc.

A chave geral, consiste em uma chave do tipo combinada, pelo qual é uma chave liga desliga normal, porém ela funciona como um disjuntor, ou seja ela tem proteção de sobre-corrente, isso ajuda para quando o equipamento entra em curto-circuito e você tiver ligado direto na rede, ele desarma, no nosso caso tínhamos essa chave em nosso laboratório, mas você pode colocar uma chave de uso geral de 4 Terminais. É altamente recomendável você colocar a de 4 terminai para sua segurança, quando você desligar a chave, você vai ter certeza que os dois fios estará desligado, evitando assim choques elétricos e descargas.

Pois bem, vamos ao processo de montagem do nosso TLSC.


Montagem TLSC

Na imagem abaixo temos o esquemático "grosseiro" só para seguirmos com mais clareza e não cometermos erros desnecessários.

Como podemos ver no esquemático, não coloquei a chave que dá a possibilidade de ligarmos direto na rede sem a série, como fiz no outro TLSC que tenho em minha bancada, ele tem o sistema em série, e quando tenho certeza que o circuito não está em curto, aciono outra chave para deixar direto na rede, passando pela chave geral "Disjuntor" é claro :),  e você também pode colocar leds para indicar que tem energia disponível na sua TLSC e também para indicar que está direto na rede ou está em série, como sugerido na imagem abaixo, com linha traçado vermelho.

Essa chave ligado como na configuração ilustrada na imagem, faz com que todo o circuito de série, seja conectado direto, isso significa que não passará pela série, porém ficará com a proteção do disjuntor, se você não usa uma chave disjuntora, pode colocar ao menos uma proteção como um fusível em série.

O primeiro passo é fazermos as preparações dos materiais, no nosso caso, vamos fazer os furos das chaves na caixinha que achamos para podermos encaixar as chaves e o disjuntor.

Depois de ter feito os furos, coloquemos as chaves para ver se se encaixam normalmente. 


Depois vamos fazer o rasgo maior na caixa plástica, que servirá para abrigar a chave disjuntora



Vamos encaixar, e tudo certo.


Fazemos "Por opção, não é necessário" um furo na parte de traz da caixa e iremos colocar uma tomada receptora macho para receber o cabo de força que vem da rede elétrica.


Faremos os furos onde serão posicionado as lâmpadas, e colocamos os quatros Soquetes para Lâmpada Halogena.


Marcaremos e faremos os furos para encaixar a Tomada Sobreposta no pedaço de madeira e faremos também um furo na parte central da Tomada para poder passar a fiação, pois iremos passar os fios por baixo da madeira.
 

Façamos as soldagem seguindo o esquemático disponível logo no início do Artigo, coloquemos a chave disjuntora.


Soldemos os fios que vem dos soquetes, cada fio do soquete irão ser soldados juntos, e sobrará 4 fios, com 1 de todos juntos serão 5 conexões.


Solde todos os fios seguindo atentamente os esquemático dado nesse Artigo, as chaves independentes em série com os soquetes e conectado a chave geral.


No final ficará assim como na imagem abaixo, façamos um curto-circuito proposital no nosso TLSC, com ajuda de dois fios fechando a tomada de saída.

Atenção, tomem muito cuidado, use uma extensão com proteção de fusível, para não derrubar a rede se algo tiver errado, tomem muito cuidado, pois estamos trabalhando com tensão elétrica direto da rede, qualquer vacilo, pode-se MORRER.
Faça tudo com cautela e cuidado, seguindo o esquemático com atenção, no final revise, faça um teste com um multímetro para ver se não tem curto na entrada, faça o teste de continuidade ligando na entrada de tensão "cabo de força" o multímetro e comesse a ligar o disjuntor "chave geral" depois ligue cada chave independente, não pode ter continuidade, só se fechar a saída "Tomada Sobreposta".

Depois de testar tudo com o multímetro, vamos fazer o teste de curto-circuito, fechando a saída "Tomada Sobreposta".


Testamos a chave 1 - 50W de Potência
A lâmpada 1 acende = 50W


Testamos a chave 2 - 100W de Potência
A lâmpada 1 e 2 se acendem = 50 + 100 = 150W


Testamos a chave 3 - 200W de Potência
A lâmpada 1, 2 e 3 se acendem - 50 + 100 + 200 = 350W


Testamos a chave 4 - 300W de Potência
A lâmpada 1, 2, 3 e 4 se acendem - 50 + 100 + 200 + 300 = 650W


Podemos fazer a comutação selecionando a chave correta de 50 à 650W de Potência total, e isso é ótimo pois com um TLSC de pequeno porte e com essa potência em nossa bancada, podemos trabalhar tecnicamente com a maioria dos equipamentos eletrônicos.


Sendo assim, tudo perfeitamente concluído, ficamos por aqui!!!
Boa sorte!!!

Em nosso canal do YouTube temos esse vídeo, detalhado para você.
Confere lá!!!


Espero que seja de bom proveito a todos

Se inscreva no nosso Blog!!! Click FVM Learning
Compartilhe!!! Isso nos ajuda bastante a dar prosseguimento ao nosso trabalho.

Fica com Deus

Shalom