FVM Learning

Nosso maior compromisso é compartilhar conhecimentos, somos simples mas não simplórios, astuto mas não pacóvio, nos posicionamos empenhados em mostrar o caminho para desmistificação do opróbrio em legítima defesa do conhecimento compartilhado. Eng. Jemerson Marques.
Mostrando postagens com marcador Audio e Sonorização. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Audio e Sonorização. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 29 de junho de 2020

Equalizador Passivo 3 bandas com Controle de Graves, Médios e Agudos + PCI

Equalizador Passivo 3 bandas com Controle de Graves, Médios e Agudos + PCI

No post de hoje, iremos apresentar um simples circuito Equalizador de Audio passivo de 3 bandas, com componentes simples e fácil de montar, esse circuito é nada mais nada menos que um conjunto de filtros que divide as frequências determinada pelo tipo de componentes que estamos utilizando, como o conjunto de capacitores e resistores.
Esse tipo de circuito por mais simples que se pareça, ele é um circuito muito encontrado em projetos de alta fidelidade, como as mesas de som, os caixas ativos "cubos" para guitarra, violões, teclados e contra-baixo, etc. o que difere uns dos outros, em um contexto geral são as frequências que eles estão setadas, no caso de uso para instrumentos que tem uma frequência mais baixa, como os contrabaixo. Vários marcas de cubos e mesas de som costumam utilizar esse tipo de filtro, tais marcas como a Fender, Marshal, Boggie, e esses já são bem conhecidos nosso, no mundo musical.  
Esse circuito é um circuito passivo, o que nos deixa claro que ele não impulsionam ou dão ganho algum nas frequências de grave e agudo, na verdade os potenciômetros de grave, médio e agudo, são filtros passa baixa, passa faixa e passa alta, eles apenas atenuam essas frequências, fazendo com que prevaleçam as frequências que são permitidas pelos filtros passivos desse circuito.mais medianas.

Na figura 2 logo abaixo temos o diagrama esquemático do circuito Equalizador Passivo 2 bandas com Controle de Grave, Médio e Agudo, e como podemos conferi, é um circuito bastante simples de se montar, com poucos componentes, no entanto bastante eficaz. 
Fig. 2 - Circuito Equalizador Passivo 3 bandas com Controle de Graves, Médios e Agudos

Lista de Material

  • P1 ------------------------ Potenciômetro 250KΩ
  • P2 ------------------------ Potenciômetro 1KΩ
  • P3 ------------------------ Potenciômetro 25KΩ
  • R1 ------------------------ Resistor 100kΩ
  • C1 ----------------------- Capacitor de mica 470pF
  • C2, C3 ----------------- Capacitor de mica 22nF
  • Conector 
  • Outros ------------------ Fios, Soldas, plugs e Etc.

Download:

Estamos dispondo para Download o link com os arquivos para impressão da placa de circuito impresso, são eles: Gerber, PDF layout, webp, tudo isso com link direto para o Mega.

                  E por hoje é só, espero que tenham gostado!!!

                  Qualquer dúvida, digita nos comentários que logos estaremos respondendo.

                  Se inscreva no nosso Blog!!! Click Aqui FVM Learning!!!

                  Forte abraço.

                  Deus vos Abençoe

                  Shalom

                  quinta-feira, 11 de junho de 2020

                  Equalizador estéreo com controle de Grave / Agudo / volume / Balanço com CI TDA1524 + PCI

                  Equalizador estéreo com controle de Grave / Agudo / volume / Balanço com CI TDA1524 + PCI

                  No post de hoje, iremos apresentar um Circuito equalizador estéreo de duas bandas com controle de volume, balanço, grave e agudo, tudo isso baseado no Circuito integrado TDA1524, que é um dispositivo que foi projetado para controles ativo de som estéreo que pode ser utilizado em rádios de automóveis, caixas de som ativa, receptores de TV e equipamentos som de qualquer categoria que necessite de ter o controle de de graves e agudos, controle de volume e com contorno embutido (pode ser desligado) de balanço LR.
                  Todas essas funções podem ser controladas por uma tensão CC ou por potenciômetros lineares.

                  Na figura 2 abaixo podemos visualizar o diagrama esquemático do Equalizador estéreo com controle de Grave / Agudo / volume / Balanço. O CI TDA1524 é o responsável por executar todo o controle de graves, agudos, volumes e balanço de todo o circuito, ele é dotado de 18 Pinos e vem em encapsulamento de Plástico SOT102.
                  Fig. 2 - Equalizador estéreo com controle de Grave / Agudo / volume / Balanço com CI TDA1524 

                  Características

                  • Poucos componentes externos são necessários
                  • Baixo nível de ruído devido ao ganho interno
                  • A ênfase dos graves pode ser aumentada por um filtro passa-baixo bipolar
                  • Ampla faixa de tensão da fonte de alimentação 3 à 18V.

                  Lista de Materiais

                  CI 1 ----------------------- Circuito Regulador de Tensão TDA1524
                  R1, R2 -------------------- Resistor 200Ω  (vermelho, preto, marrom)
                  C1, C2 -------------------- Capacitor Eletrolítico  2.2uF / 25V
                  C3, C4 ------------------- Capacitor Poliéster / Cerâmico 56nF
                  C5, C6 ------------------- Capacitor Poliéster / Cerâmico 15nF
                  C7, C8 ------------------- Capacitor Eletrolítico  4.7uF / 25V
                  C9 ------------------------ Capacitor Eletrolítico  100uF / 25V
                  C10, C11, C12, C13 --- Capacitor Poliéster / Cerâmico 100nF
                  RP1 à RP4 -------------- Potenciômetro de 47KΩ
                  J1, J2 -------------------- Bornes para soldar em PCI 3 pinos
                  J3 ------------------------ Bornes para soldar em PCI 2 pinos
                  Diversos ---------------- Placa Circuito Impresso, estanho, fios, etc.

                  Download:

                  Estamos dispondo para Download o link com os arquivos para impressão da placa de circuito impresso, são eles: Gerber, PDF layout, webp, tudo isso com link direto para o Mega.
                  Fig 3 - Equalizador estéreo com controle de Grave / Agudo / volume / Balanço com CI TDA1524

                  Link DiretoArquivos, Layout PCB, PDF, GERBER

                  E por hoje é só, espero que tenham gostado!!!
                  Qualquer dúvida, digita nos comentários que logos estaremos respondendo.
                  Se inscreva no nosso Blog!!! Click aqui - FVM Learning!!!
                  Forte abraço.

                  Deus vos Abençoe
                  Shalom

                  sábado, 6 de junho de 2020

                  O que é Phantom Power e Como Funciona?

                  O que é Phantom Power e Como Funciona?

                  Olá a todos!!!!

                  No post de hoje, iremos explicar o que é um Phantom Power, cujo significado em uma tradução livre, significa literalmente "Alimentação Fantasma", como ele funciona, suas principais características e aplicações. Hoje em dia é bastante comum visualizarmos os microfones Phantom Power em uma grande quantidade em eventos musicais, seja orquestras, bandas, sinfonias, em estúdios que é bastantes comuns, em microfones para baterias, que em sua grande maioria são Phantom Power, microfones para gravação de voz, etc... mas, o que há de tão “fantástico” no Phantom Power, para que eles sejam tão populares entre os microfones? Esse será um guia rápido que irá fazer você entender melhor sobre o Phantom Power.

                  Como surgiu o Phantom Power?

                  O “phantom power para microfone” originou -se na NRK (Norwegian Broadcasting Corporation). Devido à pouca luz do dia nos meses de inverno na Noruega, seus estúdios eram equipados com iluminação auxiliar, alimentada por uma fonte de alimentação de 48V CC. Na década de 1960, os fabricantes de microfones começaram a introduzir a tecnologia de transistor em seus microfones. A Neumann GmbH, ansiosa por trazer seus novos microfones de estado sólido para a Noruega, visitou o NRK em 1966. Os novos microfones de estado sólido de Neumann precisavam de menos energia do que os microfones de tubo. Havia potencial para alimentar esses microfones sem uma fonte de alimentação externa, mas através do mesmo cabo que carregava o sinal de áudio. E assim ficou estabelecido que a Neumann projetaria seus microfones para funcionar com a fonte de alimentação de 48V CC fornecida pelos estúdios da NRK. Essa tensão CC funcionaria nos pinos 2 e 3 de um conector XLR de 3 pinos. Desde então, 48V CC se tornou o padrão (na DIN 45596) para alimentação Phantom de microfone.

                  O que é Phantom Power? 

                  A alimentação Phantom Power é uma tensão CC "Corrente Contínua" (normalmente +48 V) fornecida ao microfone através dos pinos 2 e 3 de um plug Canom balanceado XLR, e o pino 1 mantém sua configuração  como o pino terra, o Phantom Power fornece energia aos componentes ativos em determinados microfones condensadores. Essa tensão elétrica tecnicamente varia entre 12 à 48 volts com corrente que também variam "dependendo do equipamento que fornece a alimentação" entre 4 à 22 miliamperes, como a tensão é exatamente a mesma nos pinos 2 e 3, a alimentação Phantom não afetará os microfones dinâmicos balanceados, já que não haverá diferença de potencial entre os pinos, nenhuma corrente fluirá na capsula dos microfones dinâmicos. "isso se tiver corretamente instalado". A tensão de alimentação trafega pelo mesmo cabo balanceados que transportam o sinal de áudio, que é fornecido por um pré-amplificador de microfone, mesa de som, consoles de mixagem, interfaces de áudio, módulos de alimentação Phantom independentes etc. 

                  Como Funciona o Phantom Power?

                  A alimentação Phantom Power é uma tensão de alimentação de Corrente Contínua, enviada através do mesmo cabo de sinal do áudio balanceado, essa tensão nas mesas e interfaces profissionais, são de 48 volts aplicados ao pino 2 e 3, o terra mantém-se no pino 1. Embora existam aplicações diferentes para esse tipo de fornecimento de alimentação, na sua grande maioria são os microfones condensadores e microfones ativos, que utilizam esse recurso, pois eles necessitam de uma tensão para alimentar seus componentes eletrônicos internos e polarizarem a cápsula. Ainda que a tensão padrão para alimentação Phantom seja 48V CC, nem todos os microfones com alimentação Phantom necessitam da alimentação dos 48 volts completos, alguns utilizam 9V CC, enquanto outros podem até exigir mais do que a tensão de 48V, mas, não devemos nos preocupar, devido aos microfones que utilizam uma tensão menor, já terem internamente circuitos reguladores de tensão para adequar a tensão necessária para o seu circuito.
                  Existem diversos tipos de microfones no mercado atual, e é um número crescente, que utilizam o recurso Phantom Power. 

                  Microfones que utilizam Phantom Power

                  Os Microfones que necessitam de alimentação para funcionar, são os Microfones de condensador Electreto com FET (Field Effect Transistor), Microfones condensadores Polarizados externamente, e microfones dinâmicos de faixa ativa, e além de todos os conhecidos, temos também os microfones digitais, que são totalmente alimentado pelo Phantom Power

                  E por hoje é só, espero que tenham gostado!!!
                  Qualquer dúvida, digita nos comentários que logos estaremos respondendo.
                  Se inscreva no nosso Blog!!! Click aqui - FVM Learning!!!
                  Forte abraço.

                  Deus vos Abençoe
                  Shalom

                  domingo, 26 de abril de 2020

                  Equalizador Passivo 2 bandas com Controle de Volume, Graves e Agudos

                  Equalizador Passivo 2 bandas com Controle de Volume, Graves e Agudos

                  Olá a Todos!!!

                  No post de hoje, iremos apresentar um simples circuito Equalizador de Audio passivo, com componentes simples e fácil de montar, esse circuito é nada mais nada menos que um conjunto de filtros que divide as frequências determinada pelo tipo de componentes que estamos utilizando, como o conjunto de capacitores e resistores.
                  Esse tipo de circuito por mais simples que se pareça, ele é um circuito muito encontrado em projetos de alta fidelidade, como as mesas de som, os caixas ativos "cubos" para guitarra, violões, teclados e contra-baixo, etc. o que difere uns dos outros, em um contexto geral são as frequências que eles estão setadas, no caso de uso para instrumentos que tem uma frequência mais baixa, como os contrabaixo. Vários marcas de cubos e mesas de som costumam utilizar esse tipo de filtro, tais marcas como a Fender, Marshal, Boggie, e esses são bastante conhecidos nosso, no mundo musical.  
                  Esse circuito é um circuito passivo, o que nos deixa claro que ele não impulsionam ou dão ganho algum nas frequências de grave e agudo, na verdade os potenciômetros de graves e agudos são filtros rejeita baixa e rejeita alta e eles apenas atenuam essas frequências, fazendo com que prevaleçam as frequências mais medianas.

                  Na figura 2 logo abaixo temos o diagrama esquemático do circuito Equalizador Passivo 2 bandas com Controle de Volume, Graves e Agudos, e como podemos conferi, é um circuito bastante simples de se montar, com poucos componentes, no entanto bastante eficaz. 
                  Fig. 2 - Circuito Equalizador Passivo 2 bandas com Controle de Volume, Graves e Agudos

                  Lista de Material

                  • P1 ------------------------ Potenciômetro 47KΩ
                  • P2, P3 ------------------- Potenciômetro 500KΩ
                  • R1 ------------------------ Resistor 100kΩ
                  • R2 -------------------- Resistor 10kΩ
                  • R3 -------------------- Resistor 180kΩ
                  • C1 ----------------------- Capacitor de mica 470pF
                  • C2 ----------------------- Capacitor de mica 4,7nF
                  • C3 ----------------------- Capacitor de mica 270pF
                  • C4 ----------------------- Capacitor de mica 3,3nF
                  • Outros ------------------ Fios, Soldas, plugs e Etc.
                  E por hoje é só, espero que tenham gostado!!!

                  Qualquer dúvida, digita nos comentários que logos estaremos respondendo.

                  Se inscreva no nosso Blog!!! Click Aqui FVM Learning!!!

                  Forte abraço.

                  Deus vos Abençoe

                  Shalom

                  sexta-feira, 27 de março de 2020

                  VU Meter 5 LEDs Bargraph com CI DBL1016 + PCI

                  VU Meter 5 LEDs Bargraph com CI DBL1016 + Placa de Circuito Impresso

                  Fig. 1 - VU Meter 5 LEDs com CI DBL1016
                  OLÁ A TODOS!!!

                  Hoje vamos abordar o Circuito Integrado o DBL1016 que é um circuito integrado monolíticos projetados para drivers medidor de nível de LEDs de 5 pontos com um amplificador de retificação integrado. É adequado para medidores de nível, VU Meter - AC/DC; como medidores de baterias DC ou medidores de sinal de audio AC, e sua virtude é que é de fácil construção, pois emprega poucos componentes externos.

                  CARACTERÍSTICAS
                  • Indicador logarítmico para LED tipo barra de 5 pontos (-10, -5, 0, 3, 6dB)
                  • Capaz de gerar barra de exibição ou tensão de entrada com 5 LEDs
                  • Controle de LEDs com corrente constante, estável sob tensão de alimentação variável
                  • Nível de iluminação dos LEDs estáveis mesmo com variação na tensão de alimentação
                  • Ampla faixa de tensão de alimentação operacional: Vcc = 3,5 à 16V
                  • Número mínimo de peças externas necessárias
                  O diagrama esquemático do VU Meter 5 LEDs com CI DBL1016 está disposto na Figura 2 logo abaixo, e como podemos visualizar é bastante simples de se montar, com pouquíssimo componentes externos, e temos o P1, que podes ser um trimpot ou um potenciômetro para calibrar o sinal de entrada do VU. 

                  Fig. 2 - Diagrama esquemático VU Meter 5 LEDs com  CI DBL1016

                  Lista de Material
                  • CI1 ------------------ Circuito Integrado DBL1016
                  • P1 ------------------- Potenciômetro linear ou logarítmico 10K ohms
                  • R2 ------------------- Resistor 10K – (marrom, preto, laranja)
                  • D1 à D5 ------------ Diodos Emissor de Luz - LED
                  • C1 –----------------- Capacitor eletrolítico 2,2 uF - 50V 
                  • C2 ------------------- Capacitor eletrolítico 10 uF - 50V
                  • B2, B2 -------------- Bornes de encaixe 2 vias tipo soldável
                  • Outros -------------- Fios, Soldas, Placa, Etc.

                  Estamos dispondo para Download os materiais necessários para quem deseja montar com a placa sugerida os arquivos em PNG, PDF e arquivos Gerber para quem deseja enviar para impressão.

                  Arquivos para Download:



                  E por hoje é só, espero que tenham gostado!!!

                  Qualquer dúvida, digita nos comentários que logos estaremos respondendo.

                  Se inscreva no nosso Blog!!! Click aqui - FVM Learning!!!

                  Forte abraço.

                  Deus vos Abençoe

                  Shalom